Google estaria ganhando milhões com anúncios ilegais de remédios

Segundo o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a empresa aceitou publicidade de farmácias que vendiam remédios sem receita.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos acredita que a Google, gigante do mercado de buscas na Intenet ,ganhou milhões de dólares com a oferta de anúncios de farmácias online que vendem remédios (controlados) sem receita médica. Segundo informações do Wall Street Journal, a Justiça tem investigado a empresa nos últimos meses e um acordo entre as partes está próximo.

A empresa conhece esse tipo de prática e tem tentado bloquear a exibição dessas farmácias online que vendem ilegalmente remédios com o uso da rede de anúncios da Google. No passado, por exemplo, a companhia processou 50 desses empresários na Corte da Califórnia por mau uso do AdWords.

Por conta de investigações do Departamento de Justiça dos Estados Unidos relacionadas ao seu programa de publicidade ,a Google até reservou 500 milhões de dólares em seu balanço para um potencial acordo. Como conseqüência, a empresa também revisou seu lucro líquido do primeiro trimestre para 1,8 bilhão de dólares, em vez dos 2,3 bilhões anunciados no mês passado.

Em seu relatório trimestral apresentado à SEC (espécie de Comissão de Valores Mobiliários americana), a Google afirmou que, em maio, debitou 500 milhões do período fiscal encerrado em 31 de março de 2011 por causa de ?uma potencial solução de uma investigação conduzida pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos sobre o uso da publicidade da Google por certos anunciantes?.

Essa investigação do é uma das muitas que a empresa enfrenta pelo mundo. No dia 10/5, representantes da empresa testemunharam perante o Comitê Judicial do Senado norte-americano sobre a questão da privacidade móvel, em resposta à recente revelação de que Google e Apple têm coletado dados de localização dos usuários por meio dos smartphones Android e iPhone sem permissão.

Fonte: UOL