Google Glass, óculos conectados à internet, estarão à venda em 2015

O gigante Google havia dito na segunda-feira que se tratava do maior passo dado


 Google Glass estarão à venda em 2015

Os primeiros óculos conectados à internet desenvolvidos pela Google e pela empresa italiana Luxottica estarão à venda em 2015, informou nesta terça-feira o presidente executivo do grupo italiano, fabricante dos óculos Ray-Ban, Oakley e Vogue-Eyewear, entre outras marcas.

A associação entre as empresas "é um exemplo incrível do período que estamos vivendo", onde "as fronteiras entre os setores estão sumindo", disse Andrea Guerra em uma entrevista ao jornal italiano La Repubblica.

Ao anunciar sua associação com a Luxottica para criar e vender seus óculos conectados à internet nos Estados Unidos, o gigante Google havia dito na segunda-feira que se tratava do maior passo dado até o momento em direção ao "mercado emergente dos óculos inteligentes".

O anúncio chega num momento em que o gigante da internet busca polir a imagem do Google Glass antes de seu esperado lançamento no mercado americano.

Na semana passada, a companhia publicou um comunicado para derrubar os mitos que cercam os óculos inteligentes, entre eles de que invadem a privacidade, distraem os usuários e são para geeks de computador.

"Se alguém quer filmar secretamente, há câmeras muito, muito melhores que uma que você usa de maneira chamativa em seu rosto e acende cada vez que dá uma ordem através da voz ou pressiona um botão", disse o Google.

"Se uma empresa buscava desenhar um dispositivo de espionagem secreta, poderia fazer um trabalho melhor que o Glass".

Em fevereiro, no entanto, o Google publicou um código de boa conduta para os usuários dos óculos que incluía recomendações como não ser grosseiro, pedir permissão para tirar fotografias e não permanecer com os olhos fixos nas lentes por um longo tempo.

Os óculos do Google estão em fase de testes até o momento, utilizados por um pequeno número de pessoas chamadas "exploradoras".

Os óculos se conectam à internet através de uma rede Wi-Fi ou de uma conexão wireless aos telefones celulares. As fotos e vídeos feitos pelos usuários podem ser compartilhados na rede social Google Plus.

Fonte: Info