Sem fone de ouvido: óculos do Google transmite som através dos ossos

Sem fone de ouvido: óculos do Google transmite som através dos ossos

Conhecida como “bone-conducting speakers”, tecnologia reproduz áudio sem necessidade de fones de ouvido

O Google Glass está a poucos passos de chegar às lojas. A gigante das buscas registrou o produto no FCC, órgão norte-americano responsável pela emissão de certificados para as vendas no país, nesta semana. O documento, de domínio público, revela também detalhes interessantes sobre o gadget, como o uso de uma tecnologia de áudio que reverbera o som pelos ossos da face, e não pelo ouvido.

Conhecida como ?bone-conducting speakers? (algo como ?falantes conduzidos pelos ossos?), a tecnologia reproduz o conteúdo de áudio (música, ligações, notificações,...) sem a necessidade de fones de ouvido. Toda a vibração do som é refletida em seus ossos, e só você o escutará. O princípio é o mesmo da condução de som que fez com que o fone AfterShokz ganhasse o prêmio de grande inovação da feira de eletrônicos CES 2013, realizada em janeiro.

O documento da FCC descreve o Google Glass como um produto cujo principal atrativo é a realidade aumentada e destaca que ele usará uma placa de Wi-Fi da Broadcom, 2.4GHz 802.11 b/g, e Bluetooth 4.0 "Low Energy".

O registro vem em um tempo perfeito para o calendário do Google, que prevê a entrega da versão para desenvolvedores ainda neste ano. No entanto, ainda há muitos detalhes a serem revelados. O Google pediu ao FCC mais 180 dias de sigilo para algumas de suas especificações principais, como fotos externas, fotos internas e o manual do produto.

O Google Glass Explorer Edition, que entrou em pré-venda por US$ 1,5 mil (R$ 3 mil) em junho do ano passado, é apenas a primeira versão de testes a qual o público terá acesso (na verdade, apenas desenvolvedores). O modelo final só está previsto para 2014.

Fonte: tech tudo