Google tem o direito de privilegiar seus produtos nas buscas no site

O Google privilegia seus próprios sites em certas buscas, mas não sem justificativa, disse Jon Leibowitz

Em uma vitória para o Google, a FTC (Comissão Federal de Comércio dos EUA) encerrou nesta quinta (3) uma investigação envolvendo o gigante das buscas, que poderá continuar favorecendo seus próprios produtos nos resultados em detrimento dos rivais.

A FTC disse não haver prejuízo à livre competição na manipulação dos resultados de buscas pelo Google, que conseguiu assim manter o direito de decidir que páginas são apresentadas acima dos outros durante uma consulta.

O Google privilegia seus próprios sites em certas buscas, mas não sem justificativa, disse Jon Leibowitz, o presidente do conselho da FTC.

Contudo, o Google concordou em licenciar algumas patentes a rivais de telefonia móvel e cessar a prática de incluir pequenos excertos de outros sites nos resultados de suas buscas.

Com a prática conhecida como "scrapping", que será interrompida, o Google incluía textos de análises sobre estabelecimentos e de produtos, oriundos de sites como o Yelp, um dos responsáveis pelo início da investigação.

Parte dessas patentes se tornou de posse do Google com a aquisição da Motorola Mobility, anunciada em maio do ano passado.

A decisão foi divulgada no site do órgão regulador.

Fonte: Folha