Implante de lente promete ser o fim dos óculos, fornecendo melhor foco

A nova tecnologia pretende ajudar aqueles que sofrem para enxergar com longas e pequenas distâncias, a partir de um implante de uma lente diferenciada


Implante de lente promete ser o fim dos óculos de leitura, fornecendo melhor foco aos olhos

Esse procedimento cirúrgico revolucionário está pronto para transformar os óculos de leitura em algo do passado para milhões de pessoas.

A lente inserida cirurgicamente promete dar aos pacientes uma visão quase perfeita, com apenas alguns dias de recuperação, e dura apenas alguns minutos.

Conhecida como Symfony, a cirurgia restaura o foco em alta definição da visão, independente da distância focal. Cirurgiões afirma que até agora nenhuma lente portátil foi capaz de dar ao paciente a sensação tão próxima de uma visão natural.

As lentes são feitas de plástico e prometem, em teoria, durar uma vida inteira. Atualmente, os cirurgiões inserem lentes monofocais para tratarem a catarata, mas eles, normalmente, ainda deixam os pacientes com necessidade de usar os óculos de leituras. Também existem implantes de lentes multifocais para corrigir a visão de perto e de longe, mas estes, muitas vezes, produzem variações no brilho e na cor dos objetos e acabam não dando um foco tão suave quando desejado pelo paciente.

Contudo, Symfony promete corrigir a visão, de maneira que ela fique absolutamente perfeita. Essas lentes também podem ser usadas para corrigir miopia e astigmatismo e são mais adequadas para as pessoas mais velhas. Ian Peacock, um advogado de 54 anos de idade, de Devon, é a primeira pessoa no mundo a receber uma lente como essa.

Ele usou óculos durante dez anos antes de passar por esse procedimento em seu olho esquerdo. Ian afirma: ?Inicialmente, eu precisava de óculos para leitura, mas, em questão de meses, eu já estava precisando deles para fazer esportes e dirigir também?.

Ian conseguiu notar a diferença dentro de 36 horas após a cirurgia. "Tudo ficou muito mais claro", disse ele, acrescentando que gostou da ideia de não ter de usar mais vários pares de óculos diferentes.

No entanto, a cirurgia de R$ 14.890 por cada olho não é algo tão acessível a todos e o sistema público de saúde do Reino Unido não costuma financiar esse tipo de procedimento. Porém, não há como negar que é um grande avanço na área de oftalmologia.

Problemas de visão que aparecem ao longo da vida são extremamente comuns. Biologicamente, após os 40 anos, a lente natural do olho começa a endurecer. Isso torna mais difícil para os músculos para puxá-la e soltá-la a fim de ajustar o foco para pequenas e grandes distâncias.

Nossa distância focal mínima ?normal? pode chegar a variar 20 cm, até que tenhamos alguma dificuldade para ler. Muitas pessoas lutam durante anos, forçando seus olhos nesse processo, antes de finalmente ceder e comprar os famosos óculos de leitura. Alguns optam por um tratamento a laser, o que ajuda alterando a forma do olho, mas, como a lente continua endurecendo, o efeito dura apenas alguns anos.

A diferença dessa cirurgia é que, substituindo as lentes por outras de plástico, este não se alteraria, tendo uma durabilidade muito maior por isso. "A forma como esta nova lente funciona é diferente. Há pequenas ranhuras circulares na parte da frente dela que mudam a incidência dos raios de luz de modo que o intervalo de focagem fica estendido para perto e para longe?, afirma o sr. Qureshi, um dos oftalmologistas envolvidos no estudo dessa cirurgia.

Nove a cada dez pessoas implantadas com essas lentes nunca terão de usar óculos de leitura novamente, segundo um estudo recente. Embora as operações não sejam financiadas pelo sistema público, Qureshi afirma que as pessoas com planos privados podem conseguir um preço mais acessível caso precisem remover uma catarata, já que isso envolve uma substituição obrigatória da lente.

Fonte: Jornal Ciência