Internet Explorer cresce no Win7, mas continua caindo em geral

Navegador da Microsoft aumentou fatia entre quem usa o novo sistema, mas não o bastante para conter a ascensão dos rivais.

A lenta e progressiva queda da Microsoft no mercado de navegadores continuou em julho, segundo dados divulgados pelo instituto Net Applications. Há, no entanto, um pequeno alento para a gigante: entre usuários do Windows 7, a participação do Internet Explorer cresceu.



O pequeno ganho pode ser fruto da estratégia da empresa, que liberou a última versão do browser ? o IE9 ? apenas para Windows Vista e 7, apesar de o XP ainda ser o mais popular do mundo. Chrome e Firefox, por outro lado, rodam em praticamente todas as plataformas, incluindo Mac OS X e Linux. Segundo a companhia de Redmond, por ela estar focada apenas em dois sistemas, consegue fazer com que seu produto funcione melhor neles que seus concorrentes.

A fatia do IE no Windows 7 foi de 54,6% em junho para 54,8% em julho. Nos Estados Unidos, ascensão foi ainda maior, de 67,5% para 68,1%.

?A Microsoft desistiu do XP para dar mais poder de fogo ao IE9 em sua luta pelo mercado no Windows 7?, afirma comunicado da Net Applications. ?Em julho, o mais novo SO da empresa alcançou 18,5% de participação no setor de PCs, e 24,5% se considerarmos só os EUA?.

O problema, no entanto, é que o espaço do IE continua a diminuir, pois o pequeno crescimento no Windows 7 não supre a queda nas outras plataformas. Em setembro de 2010 o browser possuía 59,6% do mercado, e agora detém 52,8% ? segundo a Net Applications. O Firefox, no mesmo período, manteve-se praticamente no mesmo patamar, enquanto que o Chrome subiu de 8% para 13,45%, e o Safari de 5,27% para 8,1%.

Entusiastas dos softwares da Mozilla e da Google costumam dizer que, uma vez que o usuário descobre alternativas ao IE, costuma abandoná-lo, pois seus rivais são mais flexíveis e rápidos. Na Europa, por exemplo, onde o programa da Microsoft não vem instalado na Windows, o Firefox é líder.

Pelos números, pode-se constatar que a aceitação do IE9 entre os usuários do Windows 7 é boa, mas não o suficiente para conter o crescimento dos concorrentes no mercado como um todo. A Microsoft, provavelmente, espera que, á medida que a presença do 7 aumente, o mesmo ocorra com seu navegador.

Fonte: Uol-idgnow