Anunciado, iPhone 4S, da Apple, impressiona e é sucesso em lojas

Anunciado ontem, o iPhone 4S repetiu a tradição da Apple de dominar o noticiário de tecnologia

Anunciado ontem, o iPhone 4S repetiu a tradição da Apple de dominar o noticiário de tecnologia. A cada vez que uma nova versão do iPhone é anunciada, a empresa tenta repetir o impacto da primeira versão do aparelho. Se o novo celular impressiona, fica fácil prever o futuro nos próximos meses: filas enormes de pessoas em frente às lojas da Apple em todo o mundo, aparelhos esgotados e fãs da marca aguardando, ansiosos, a chegada do iPhone em seu país.

Ainda é cedo para saber se o iPhone 4S, a quinta versão do aparelho, alcançará o mesmo sucesso das versões anteriores, em especial da primeira versão apresentada em janeiro de 2007.

O produto foi pioneiro em permitir que as pessoas interagissem com as funções por meio de uma tela sensível ao toque, instalassem aplicativos e navegassem na internet em um navegador similar ao do computador. ?O iPhone mudou o mercado completamente, nenhum fabricante oferecia dispositivo semelhante?, diz Bruno Freitas, analista de mercado da consultoria IDC.

Em 2007, as grandes fabricantes já ofereciam modelos de celulares mais avançados que permitiam, por exemplo, acessar o e-mail pelo celular. Era o caso dos aparelhos da Nokia, com sistema operacional Symbian; Motorola, Samsung e Sony Ericsson, que adotavam o Windows Mobile; e os aparelhos da Research in Motion (RIM), os conhecidos BlackBerry. ?Em 2007, o iOS era a sexta plataforma mais vendida, com apenas 5% do mercado de smartphones?, diz Freitas, sobre o sistema operacional do iPhone.


iPhone 4S: a quinta versão do smartphone que mudou o mercado

Entre 2007 e 2011, a situação mudou bastante. O iPhone ganhou outras quatro versões, que tornaram o aparelho mais fino e leve, além de trazerem novo recursos, como tela de maior resolução, câmera fotográfica mais avançada e acesso a uma loja com mais de 400 mil aplicativos.

?O smartphone, antes restrito ao mercado corporativo, caiu no gosto dos usuários comuns nos últimos três anos?, diz Freitas. Com isso, a Apple se tornou responsável por 43% de todos os smartphones vendidos no mundo. Do sexto lugar em 2007, a Apple passou ao primeiro lugar em vendas de smartphone em todo o mundo, superando a tradicional Nokia.

iPhone ditou tendência

Com tantos novos recursos, a chegada do iPhone também obrigou os fabricantes de smartphones ? e também desenvolvedores de sistemas operacionais - a sair da zona de conforto. Além de criar seus próprios sistemas operacionais, algumas empresas apostaram no Android, sistema operacional de código aberto lançado pelo Google, para competir com o iPhone.


iPhone 4S: a quinta versão do smartphone que mudou o mercado

Apesar da popularidade do iPhone, atualmente o Android está entre os sistemas operacionais mais populares para smartphones. De acordo com a IDC, os aparelhos com sistema do Google já são os mais vendidos no Brasil, à frente da Apple e da BlackBerry. ?Hoje já é possível encontrar smartphones com Android mais baratos?, diz Freitas.

O mercado de smartphones no Brasil deve fechar 2011 em 9,7 milhões de unidades, 102% maior que em 2010. ?O povo quer ter cada vez mais acesso às redes sociais?. O Android também é líder nos Estados Unidos e nos grandes países da Europa.

Com a concorrência acirrada, principalmente entre a Samsung, maior fabricante de celulares do mundo, e a Apple, o uso de smartphones cresce em todos os mercados. ?Todos os países do mundo tiveram crescimento acima de 40% nas vendas de smartphones no último ano?, diz Freitas, do IDC. Em apenas três anos, segundo o instituto, o mercado mundial de smartphones cresceu 146%, passando de 124 milhões de unidades em 2007 para 305 milhões em 2010.

Outro desafio para a Apple é a chegada dos aparelhos com Windows Phone, sistema operacional da Microsoft para smartphones. O aparelho ainda está presente em poucos aparelhos de fabricantes como Samsung e LG, mas tem potencial, de acordo com os analistas. ?Na visão do IDC, o Windows Phone será a segunda maior plataforma em 2015?, diz Freitas. Em longo prazo, apesar de vender cada vez mais iPhones, a Apple deve perder participação de mercado, mas continuará entre as três maiores plataformas.

Previsão divulgada por Bill Choi, analista da consultoria Janney Capital Markets, um dia antes do lançamento do iPhone 5 apontava que a Apple venderá, em 2012, 107 milhões de iPhones. Se concretizado, isso representará um aumento de 27% nas vendas de aparelhos. E também mostrará que a Apple, com Tim Cook como seu novo CEO, conseguiu repetir com o iPhone 4S o impacto que o aparelho teve nos últimos quatro anos, mesmo sem a presença do lendário Steve Jobs.

Fonte: ig.com.br