Justiça proíbe venda do Galaxy Tab 10.1 após ação da Apple

Justiça proíbe venda do Galaxy Tab 10.1 após ação da Apple

Segundo o site Mashable, a decisão afeta apenas a primeira versão do Galaxy Tab 10.1.

Uma juíza da Califórnia decidiu proibir a venda do tablet Galaxy Tab 10.1, alegando que a Samsung copiou o design do iPad no aparelho, em um caso movido pela Apple. Lucy Koh já havia dito que os dois aparelhos eram "virtualmente indistinguíveis". As informações são do jornal inglês The Guardian.

À época, a magistrada havia decidido contra a proibição, mas voltou atrás depois que a Corte Federal de Apelações pediu para que ela reconsiderasse a liminar da Apple. "Embora a Samsung tenha o direito de competir, ela não tem o direito de concorrência desleal, inundando o mercado com produtos infratores", afirmou a juíza, alegando que a Apple seria "irremediavelmente prejudicada" se as vendas do Galaxy 10.1 continuassem.

Segundo o site Mashable, a decisão afeta apenas a primeira versão do Galaxy Tab 10.1. A segunda geração do aparelho, revelada em maio deste ano, não é afetada pela decisão. A Apple tem travado uma guerra internacional de patentes desde 2010, tentando limitar o crescimento do sistema Android, do Google.

"Nós vamos tomar as necessárias medidas legais e não esperar a decisão ter um impacto significativo sobre nossas operações de negócios, já que possuímos uma gama diversificada de produtos Galaxy Tab", afirmou a companhia sul-coreana em nota. A companhia afirma que o pedido da Apple se baseia em uma patente de design que afeta apenas uma parte do produto e que "se a Apple continuar realizando reclamações legais baseadas em questões genéricas, a inovação e o progresso da indústria podem ser afetados".

Fonte: Terra