"League of Legends" pode ganhar servidor localizado no Brasil

"League of Legends" pode ganhar servidor localizado no Brasil

Servidor localizado no país deve melhorar partidas do game on-line.

O sucesso de "League of Legends" entre os gamers fez o título o título de ação on-line (Multiplayer Online Battle-Arena ou MOBA) se tornar o título mais popular do mundo, com mais de 30 milhões de jogadores registrados em todo o mundo, inclusive no país, onde o game estreou no dia 9 de agosto.

Antes do lançamento, na fase de testes, jogadores reclamavam do "ping" alto (termo para a latência da rede ? o tempo que leva para que um pacote de informações trafegue até o destino e volte), por conta de servidores localizados nos Estados Unidos, o que prejudicava as partidas, segundo eles. Estes servidores, contudo, são dedicados exclusivamente ao Brasil, de acordo com a Riot Games.

A Riot Games, produtora de "LoL", como o game é chamado, já estuda trazer servidores para o país. "Estamos trabalhando para assegurar o melhor "ping", isto é uma prioridade. Infelizmente existem algumas barreiras de infraestrutura entre países na América Latina, mas as equipes técnicas da Riot são de ponta e tenho certeza que teremos o melhor que se pode alcançar em breve", disse Bruno Schirch, gerente-geral da Riot para a América Latina.

O executivo brasileiro afirma que a empresa estuda no momento colocar servidores no país ou em locais mais próximos, como na Argentina. "Estamos estudando e testando [os servidores] no momento. A solução é mais complicada do que simplesmente uma decisão de custo ou logística. Envolve entender a infraestrutura entre os países e comunicação entre os provedores de internet."

Importância do Brasil e da América Latina

Se depender da Riot, Brasil e outros países da América Latina são apostas para manter o crescimento do jogo. "São mercados importantes e que entraram recentemente na agenda para investimentos do setor de videogames ou entretenimento em geral. Acreditamos ter muito potencial de crescimento, pois a população de toda a região da América Latina chega a quase 600 milhões de pessoas", diz Schirch.

Para ele, o aumento no número de usuários depende da melhoria da infraestrutura do serviço de internet na região. "À medida que a infraestrutura dos países melhorar, somados aos incentivos governamentais para promover a inclusão digital, veremos a cada ano mais gente com acesso à banda larga e interesse em jogar games on-line. Apostamos no médio e longo prazo e investindo na região com mais força do que outras empresas do nosso setor."

Fonte: G1