Vítima de infarto, menina prodígio da Microsoft morre aos 14 anos

Arfa nasceu na cidade de Faisalabad. Filha de agricultores, começou a mexer com computadores aos seis anos


Menina prodígio da Microsoft morre de infarto aos 14 anos

A jovem paquistanesa Arfa Karim Randhawa, que aos nove anos se tornou a mais jovem menina a ser aprovada no teste para certificação da Microsoft (o que a qualificou, na época, para atuar como uma das mais novas profissionais habilitadas a trabalhar com a tecnologia .NET no mundo), morreu neste sábado, aos 14 anos, após 26 dias hospitalizada em decorrência de um infarto na cidade de Lahore, no Paquistão, segundo a agência EFE.

Arfa nasceu na cidade de Faisalabad. Filha de agricultores, começou a mexer com computadores aos seis anos. Em maio de 2005, na época da certificação, a menina explicou que estudou durante quatro meses para passar no teste. A adolescente estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde 22 de dezembro.

O pai de Arfa, um tenente-coronel aposentado, havia informado à imprensa que sua filha começava a dar sinais de "atividade cerebral", mas continuava em estado crítico. "Só um milagre fará minha filha sobreviver", lamentou em declaração à imprensa paquistanesa neste mês.

Visita à Microsoft

Em julho de 2005, a jovem realizou seu sonho e conheceu o fundador da Microsoft, Bill Gates, no campus da companhia em Redmond, nos Estados Unidos.

A jovem se interessou por tecnologia quando seu pai lhe comprou um computador, a princípio somente para e-mail. O encontro de Arfa com Gates foi parte de uma visita patrocinada pela Microsoft para apresentar melhor a menina à companhia, e para dar uma chance de os empregados conhecerem a garota. A semana incluiu tours pelos laboratórios e uma série de encontros informais com executivos, inclusive do grupo paquistanês.

A garota impressionou Gates com um poema que escreveu em homenagem ao ídolo, e com perguntas sobre o pequeno número de mulheres no campus. "Deveria ser equilibrado", explicou a menina. Outros assuntos discutidos foram a fé muçulmana e a sua cidade natal, conhecida como pólo de indústria têxtil. Arfa descreveu Bill Gates como "uma personalidade ideal", explicando que somente a viagem à Disneylândia foi melhor que o encontro com o poderoso da Microsoft.

Não ciente da informalidade da Microsoft, a menina se mostrou surpresa com o fato de Bill Gates não estar de terno. "Eu esperava todos de terno", disse Arfa.

S. Somasegar, vice-presidente corporativo da divisão de ferramentas da Microsoft, escreveu em seu blog que "O que ela quer fazer quando crescer é estudar em Harvard, trabalhar em uma empresa como a Microsoft e voltar para o Paquistão e trabalhar com inovações no campo de engenharia de satélites".

Fonte: Terra, www.terra.com.br