Mentirosos levam mais tempo para digitar SMS, revela pesquisa

Mentirosos levam mais tempo para digitar SMS, revela pesquisa

Os pesquisadores entrevistaram mais de cem estudantes de duas grandes universidades americanas

Um estudo da Brigham Young University revelou que as pessoas que escrevem mentiras em mensagens eletrônicas levam mais tempo para digitar suas farsas. Seja nas redes sociais, nos mensageiros instantâneos ou em trocas de SMS, o comportamento dos ?mentirosos? segue um padrão de tipo de interação e também de tempo levado nas conversas.

Os pesquisadores entrevistaram mais de cem estudantes de duas grandes universidades americanas. Pelo computador, o grupo de uma instituição tinha que fazer 30 perguntas para o outro grupo, sendo esse último instruído para mentir em torno de metade das respostas. Os resultados mostraram que as respostas falsas demoram mais para serem formuladas.

O resultado da pesquisa levantou que escrever uma mensagem mentirosa em meios eletrônicos demora até 10% mais. Diferente de mentiras orais e imediatas, os usuários fazem diversas alterações e acabam escrevendo textos mais curtos do que o normal.

Mesmo assim, não é fácil identificar mentiras. Segundo Tom Meservy, professor de Sistemas de Informação da BYU, os humanos só conseguem detectá-las em 54% das vezes, e isso se torna ainda mais difícil na Internet, quando temos acesso apena ao texto, sem a presença física do "mentiroso".

?As conversas digitais são um terreno onde é simples enganar, porque as pessoas podem facilmente omitir suas identidades e suas mensagens passam alguma credibilidade. Infelizmente, os humanos são péssimos em detectarem mentiras. Mas estamos criando métodos para corrigir isso?, afirmou Meservy.

Os estudiosos da BYU agora têm um projeto cujo objetivo é identificar os traços de uma pessoa mentirosa. O próximo passo da pesquisa visa envolver o controle de gestos que são utilizados no console de jogos do Xbox, o Kinect. A ideia é que ele seja utilizado para rastrear movimentos de pessoas que estão mentindo e detectar comportamentos similares.

Fonte: Tech Tudo