O que é Jailbreak?Conheça aqui método de desbloqueio do iPhone

O que é Jailbreak?Conheça aqui método de desbloqueio do iPhone

Ícone da Cydia, a loja alternativa de aplicativos para aparelhos com Jailbreak

Já ouviu falar em "Jailbreak"? O processo, aplicado no iPhone para desbloquear vários recursos, é muito popular entre os usuários mais aficionados pelos gadgets da Apple, mas muitas pessoas ainda não sabem o que é e suas principais características. Neste artigo, responderemos as principais dúvidas sobre o Jailbreak, apontando seus prós e contras, e falaremos um pouco sobre sua história.

O que significa Jailbreak?

Antes de falarmos do método em si, vamos entender o significado do termo "Jailbreak". Em uma tradução livre e literal, "Jailbreak" significa "fugir da prisão", e representa uma metáfora para o ato de burlar as restrições impostas por uma empresa em seus dispositivos, adicionando funcionalidades não oficiais a eles.

O método, desenvolvido por grupos hackers, tem sido comumente relacionado aos dispositivos da Apple e ao seu sistema operacional móvel, o iOS, devido à grande popularidade que o processo ganhou entre esses usuários. Entretanto, é possível realizar o Jailbreak para "desbloquear" outros aparelhos, como no Playstation 4, da Sony, ou o Xbox One, da Microsoft, por exemplo.

Jailbreak para iOS

Como dito anteriormente, o Jailbreak tem como principal objetivo adicionar recursos extras a um dispositivo, seja por meio da instalação de softwares não autorizados ou pela habilitação de funcionalidades bloqueadas. No caso do iOS, o Jailbreak permite que usuários de iPhones, iPads e iPods Touch tenham mais liberdade para utilizar seus aparelhos a sua maneira, sem limitações por parte da fabricante.

Em 2007, quando o primeiro Jailbreak para iPhone foi lançado, o objetivo era bem simples: permitir o uso de qualquer arquivo de áudio como toque do telefone - e não apenas os originais do aparelho. Posteriormente, novos Jailbreaks foram lançados, com novos recursos, como a possibilidade de usar o aparelho em operadoras de qualquer país, dentre outros.

Desde então, sempre que uma nova versão de iOS era lançada, não demorava muito para que um grupo hacker (sendo o "iPhone Dev Team" o principal deles) divulgasse um novo Jailbreak. No passado, a eficiência dos desenvolvedores chegou a tal ponto que um Jailbreak para o iOS 5 foi divulgado em menos de uma hora depois do lançamento oficial do sistema.

Em outro caso passado o Jailbreak habilitou o recurso de foto panorâmica em dispositivos com iOS 5. Segundo informações, a funcionalidade já estava presente em alguns aparelhos mas, por algum motivo, ainda não havia sido habilitada pela Apple. Esse é apenas um exemplo do que é possível fazer por meio do Jailbreak.

Com o passar do tempo a Apple começou a achar maneiras mais efetivas de evitar o processo, fazendo modificações no próprio hardware do aparelho. Com o iOS 7.1, por exemplo, os hackers só conseguiram fazer o desbloqueio no iPhone 4. As versões mais recentes se mostraram mais resistentes a tais modificações.

Tipos de Jailbreak: Tethered x Untethered

Apesar de buscarem basicamente a mesma finalidade, existem atualmente dois diferentes tipos de Jailbreak. O primeiro deles é o Thetered, que é um Jailbreak limitado, mais "temporário", que volta ao normal assim que o iPhone, iPod ou iPad é reiniciado. Para mantê-lo desbloqueado, é necessário que o usuário tenha um computador por perto sempre que realizar um boot (desligar e ligar) no seu aparelho.

O segundo tipo de Jailbreak é o Untethered. Nesse caso, não há necessidade de um computador estar conectado ao aparelho para que o sistema seja reiniciado. Mesmo após desligar e ligar novamente o iDevice, o Jailbreak permanece ativo, assim como as suas funcionalidades.

Prós e contras do Jailbreak

Qualquer método não oficial de modificação de um sistema possui pontos positivos e negativos, e com o Jailbreak não é diferente. O principal benefício, como sugere o próprio termo em inglês, é a liberdade que o método proporciona ao usuário, trazendo várias possibilidades que um aparelho sem Jailbreak não possui.

Obviamente, nem sempre o processo é simples, e ainda acaba sendo bloqueado por futuras atualizações lançadas pela Apple. Apesar disso, para muitos usuários, a adição de novos recursos e ferramentas vetadas pela Apple compensa o trabalho que se tem para fazer (e, eventualmente, refazer) um Jailbreak.

A Apple é mundialmente conhecida pelo controle e cuidado com tudo que diz respeito aos seus aparelhos e ao seu sistema. Porém, ao fazer um Jailbreak, você fica livre não só das limitações impostas pela empresa, como também de sua proteção - os dispositivos ficam mais suscetíveis a códigos e aplicações maliciosas de terceiros.

Além disso, é de conhecimento geral que os iGadgets são desenvolvidos para funcionar perfeitamente com os produtos da Apple. Sendo assim, ao fazer um Jailbreak você também aumenta as chances de travamentos e falhas no sistema decorrentes da inserção de funcionalidades não oficiais.

Por fim, outro ponto negativo diz respeito à garantia dos aparelhos. Não deve ter sido difícil concluir que a Apple é contra o Jailbreak, assim como qualquer tipo de modificação não autorizada por ela. Por consequência, e como forma de coibir tal prática, a empresa adverte os usuários quanto à perda da garantia para aparelhos desbloqueados - apesar de o processo ser totalmente reversível por meio da restauração do sistema.

É ilegal fazer Jailbreak?

Primeiramente, é importante ressaltar que Jailbreak não é, necessariamente, sinônimo de pirataria. O principal grupo hacker responsável por desenvolver Jailbreaks para iOS, inclusive, disponibiliza o seu trabalho de graça e é declaradamente contra a pirataria. Diferentemente de alguns grupos, eles não modificam códigos sob propriedade da Apple.

De acordo com a Digital Millennium Copyright Act (DMCA), uma lei dos Estados Unidos sobre a proteção dos direitos autorais, o Jailbreak não é ilegal. Segundo eles, se você adquiriu um aparelho, ele é seu, e você tem liberdade para usá-lo como bem entender. Mas isso não quer dizer que a Apple pense da mesma forma. A empresa tem buscado a proibição de tal prática e, enquanto isso não acontece, tenta impedir a realização do Jailbreak por seus próprios meios, com constantes atualizações e com a ameaça da perda de garantia.

Fonte: Tech Tudo