Preço iPad mini prova que Apple não quer vender tablets baratos

Preço iPad mini prova que Apple não quer vender tablets baratos

É o que mostra a análise da empresa IHS, que destrinchou o aparelho.

Ao contrário do que se pensava antes da chegada do iPad mini, a Apple nunca teve a intenção de lançar um tablet com preço baixo. É o que mostra a análise da empresa IHS, que destrinchou o aparelho e chegou à conclusão de que a companhia da maçã gasta cerca de US$ 188 (cerca de R$ 385) para fabricar o dispositivo. Assim, a empresa poderia vender seu tablet por preço bem inferior, mas optou por comercializá-lo por US$ 349 (cerca de R$ 710) e ganhar 85% de lucro sobre cada unidade.

O posicionamento de mercado do iPad mini é bem diferente do que acontece com o Kindle Fire, da Amazon, por exemplo. A fabricante, ao contrário da Apple, chega a ter prejuízo para fabricar o tablet e vendê-lo a um bom preço. O site iSuppli, antigo nome do IHS, também fez uma análise sobre o custo do aparelho e chegou a uma conclusão curiosa: ele custa US$ 201,70 (cerca de R$ 410) para ser produzido, mas é vendido por somente US$ 199 (R$ 405). O prejuízo da Amazon, porém, seria compensado pela venda de e-books e aplicativos para o tablet.

Esta análise comprova que a intenção da Apple não é mesmo vender tablets baratos ? aproveitando a marca iPad, hoje a grande líder no segmento dos tablets, para cobrar mais caro pelos modelos. Com isso, a empresa levou duras críticas a respeito do preço cobrado pelo aparelho, que é muito maior que o dos concorrentes Nexus 7 e Kindle Fire, sendo que o aparelho em si não tem especificações superiores à dos rivais.

No mesmo relatório em que fala dos custos do iPad Mini, o IHS destaca que o tablet Surface, da Microsoft, custa US$ 271 (R$ 540) para ser fabricado - e é vendido a US$ 499 (cerca de R$ 1 mil) -, enquanto cada unidade do Kindle Fire HD é produzida por somente US$ 165 (R$ 230) - e comercializada também a US$ 199. Ou seja, se comparada com os concorrentes, a Apple é quem mais ganha em cima do preço dos tablets atualmente.

Fonte: Tech Tudo