Procon vai notificar Microsoft por erro em preço do Windows 8

A atualização para o Windows 8 Pro seria vendida por R$ 69 (preço promocional), mas o programa utilizado para comprar o sistema cobrava cerca de R$ 83

O Procon anunciou que notificará a Microsoft pelo erro cometido com o preço do Windows 8.


Procon vai notificar Microsoft por erro em preço do Windows 8

A empresa interrompeu a venda do novo sistema operacional, lançado nesta sexta (26), em seu site windows.com.br, porque o valor cobrado estava acima do prometido por ela.

A atualização para o Windows 8 Pro seria vendida por R$ 69 (preço promocional), mas o programa utilizado para comprar o sistema cobrava cerca de R$ 83.

A Fundação Procon-SP pedirá à Microsoft que "apresente o material de divulgação contendo os preços e condições de venda do produto Windows 8, e, especialmente, a informação para os usuários que se inscreveram no programa de upgrade, quantos consumidores já compraram no valor atual e qual será a política de devolução dos valores eventualmente cobrados indevidamente, se diferentes da oferta".

"O consumidor que tiver dúvidas ou quiser fazer uma reclamação pode procurar o Procon de sua cidade ou um dos canais de atendimento da fundação", diz o comunicado.

A Microsoft confirma ter retirado a página do ar após identificar o erro no valor cobrado pelo download. Em comunicado, ela afirma estar "trabalhando na solução dessa questão e pede desculpas pelo inconveniente causado".

Nos EUA, a mesma versão do Windows está à venda por US$ 39,99, cerca de R$ 80.

PROMOÇÃO

Segundo a Microsoft, a atualização para Windows 8 Pro deverá ser vendida pelo preço promocional de R$ 69 até 31 de janeiro de 2013. A mesma versão, nas lojas de varejo, custa R$ 269 --também um valor promocional.

As duas ofertas valem apenas para consumidores que tenham uma edição original do Windows XP, do Windows Vista ou do Windows 7. Para os outros usuários --que tenham apenas Linux, OS X ou mesmo versões piratas do Windows, por exemplo--, os preços do Windows 8 ainda não foram revelados.

Fonte: Folha