2011: Pesquisa diz que produção de smartphones cresceu 61,3 %

O total de smartphones produzidos em 2011 seria 61,3% maior do que o volume registrado em 2010, pulando de 304,7 milhões para 491,4 milhões de unidade


Produção de smartphones cresce 61,3% em 2011, diz pesquisa

O total de smartphones produzidos em 2011 seria 61,3% maior do que o volume registrado em 2010, pulando de 304,7 milhões para 491,4 milhões de unidades. Os preços mais baixos e as capacidades maiores seriam as responsáveis pela alta dos números, de acordo com o relatório World Mobile Phone Tracker da International Data Corp (IDC), divulgado na segunda-feira. As informações são do Los Angeles Times.

O volume supera o crescimento estimado pelo IDC anteriormente, de 54,7%, mas ainda fica abaixo do crescimento anual apresentado em 2010, de 75,7%. "Apesar da diminuição no crescimento em relação ao ano anterior, o IDC ainda prevê uma alta de dois dígitos no futuro", diz a pesquisa.

As vendas do quarto trimestre teriam puxado os índices. A previsão de alta de 40% foi superada com o registro de 54,7% de crescimento, também superior ao apresentado no período de três meses anterior, de 49,2%. Um dos motivos seria o lançamento de modelos topo de linha pela Apple e Samsung, o iPhone 4S e o Galaxy Nexus, respectivamente.

"Por outro lado, um número crescente de modelos oferecidos por menos de US$ 250, baseados no sistema operacional Android, permitiram que os parceiros de hardware do Google aumentassem o volume de smartphones e e expandissem seu mercado atual", avalia Kevin Restivo, pesquisador sênior do IDC. Na avaliação por marca, o analista afirma que a Apple "alcançou um recorde para si e para todo o segmento em um único trimestre", com a venda de mais de 37,04 milhões de iPhones.

A Samsung, que acabou em segundo lugar no trimestres entre as fabricantes de smartphones, se superou com a fabricação de 30 milhões de unidades pela primeira vez. A Nokia ficou no topo de uma lista menos lisonjeira, entre as empresas que mais viram as vendas caírem no somatório dos 12 meses do ano. A Research in Motion cresceu em volume de 48,8 milhões para 51,1 milhões de BlackBerrys fabricados entre 2010 e 2011, mas ainda assim perdeu espaço e encerrou o ano com 10,4% do mercado, contra 16% no ano anterior.

Fonte: Terra, www.terra.com.br