Professor acusa videogames e pornografia de iniciar a extinção da humanidade

Segundo ele, estas duas atividades estão criando um tipo de homens que se vicia em fatores alheios ao mundo real

21/07/2012 - 18:09
O polêmico professor Zimbardo é contra videogames e pornografia
O polêmico professor Zimbardo é contra videogames e pornografia
Foto: Reprodução

Se você joga muito videogame e assiste a vídeos pornográficos na Internet, cuidado: você pode estar ajudando a acabar com a raça humana. Pelo menos, é isso o que garante o professor Philip Zimbardo, da Universidade americana de Stanford na Califórnia, Estados Unidos. Segundo ele, estas duas atividades estão criando um tipo de homens que se vicia em fatores alheios ao mundo real e acabam perdendo as suas capacidades de desenvolverem relacionamentos saudáveis com outras pessoas.

De acordo com o jornal Mercy News, o doutor Zimbardo acredita que os homens estão gastando muito tempo isolados no mundo digital. E, segundo ele, as pessoas solitárias acabam morrendo mais cedo. Portanto, a expectativa de vida deles só tende a diminuir. Em seu livro, “Porque meninos estão sofrendo e como podemos ajudar”, o psicólogo argumenta que os homens estão crescendo sem serem “animais sociais”. Ou seja, ignorando a convivência em sociedade.

“Os meninos passam muito tempo no mundo digital, jogando vídeo game, vendo pornografia, mandando SMS, vendo televisão – e sempre sozinhos”, diz.

O professor, de 79 anos, acredita que este é um processo de regressão que muitos homens estão fazendo. De acordo com ele, o excesso de uso dos jogos e de visualizações de programas eróticos estão criando uma geração de rapazes “covardes e com medo de navegarem nas complexidades e riscos da vida real, escola e emprego”.

E ele cita um estudo do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos que confirma que pessoas que regularmente assistem vídeos adultos têm mais depressão e problemas físicos. Além disso, a mesma pesquisa confirma que muitos jovens utilizam o mundo real como uma válvula de escape para toda a pressão que sofrem no dia a dia. O professor lembra ainda das pesquisas que associam comportamentos violentos aos videogames.

“Temos que achar soluções para acabar com o Modo Destruição dos meninos”, completa.

FONTE: Tech Tudo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ver mais+

DEIXE SEU COMENTÁRIO

voltar para o topo