Que fatores influenciam guerra entre Nintendo 3DS x Sony NGP?

Que fatores influenciam guerra entre Nintendo 3DS x Sony NGP?

Se o mercado fosse completamente previsível, Microsoft dominaria facilmente e com superioridade financeira.

A indústria de jogos está em negação. É um fato. Temos atualmente dois jogadores previsíveis no mercado, Sony e Microsoft, e um imprevisível, que vem se tornando cada vez mais previsível, Nintendo.

Se o mercado fosse completamente previsível, Microsoft dominaria facilmente e com superioridade financeira. Sony manteria uma boa parcela com sua experiência em eletrônicos. Nintendo seguraria a lanterna com seus jogos sempre para um mesmo público.

Mas o Oceano Azul em que a Nintendo entrou, era imprevisível. A lanterna toma a dianteira e o cavalo azarão é quem melhor paga nas apostas da corrida. No entanto, a Nintendo não parece querer ficar no Oceano Azul, o Nintendo 3DS é um produto de Oceano Vermelho.

Para onde o mercado está indo agora? As regras do jogo mudaram e de alguma forma continuaram as mesmas. Os cenários estão mais previsíveis, apesar de não podermos prever o caos, também conhecido como, alguma empresa ou fazer algo muito idiota ou sem querer algo muito inteligente.

Não é tão frequente, mas às vezes uma empresa tropeça em ouro por acidente, como a Ubisoft com Just Dance. Elas não sabem realmente o que estão fazendo quando isso acontece. Assim como outras pensam saberem o que estão fazendo e tudo explode na cara delas, ficando confusas sobre por que não deu certo.

Prever como será a batalha do Nintendo 3DS contra o Sony NGP não está muito difícil. Um palpite pessoal seria de 80 milhões para o 3DS contra 50 do NGP, mas fatores externos provavelmente alterariam essa previsão.

Primeiro, quem a indústria quer que vença essa batalha? A resposta é: Ninguém. O melhor cenário para a indústria é uma batalha de Oceano Vermelho, como Xbox 360 vs PlayStation 3. Para a indústria não é nem proveitoso um monopólio da Nintendo como era na época do GameBoy como uma vitória total da Sony que as deixe sem opção.

Enquanto Nintendo 3DS e Sony NGP estiverem brigando, Nintendo e Sony lutarão para conseguir apoio para seus consoles. Como quando o PlayStation 2 dominava o mercado e rapidamente as produtoras começaram a se vender para a Microsoft, quebrando várias exclusividades. Porque a melhor forma de se lucrar em uma guerra, é vendendo armas.

Isso significa que muitas das notícias que chegam até nós, são pré-manipuladas pela indústria para criar momentum a favor ou contra o console que estiver se sobressaindo mais.

Durante um ano, tudo que se falou era como o Nintendo 3DS era incrível, de repente várias notícias negativas surgem. Ninguém teve acesso a mais informações sobre o portátil, elas simplesmente surgem do nada, um mês antes da revelação do NGP.

Para descobrir a direção que o mercado vai seguir de verdade, precisamos analisar quais informações são relevantes e quais são meramente distrações.

Comecemos pelo Nintendo 3DS. Um dos grandes sites de jogos (se não o maior), IGN, mencionou que o efeito 3D não adiciona tanto assim aos jogos, algo que todos já poderiam ter percebido desde a revelação do portátil. Esse é o principal motivo pelo qual o 3D não adiciona o que chamamos de "Inovação de Valor" na estratégia do Oceano Azul.

A estratégia do Oceano Azul difere muito claramente como a tela de toque era uma "Inovação de valor", pois atendia uma necessidade real, enquanto o efeito 3D é uma "Inovação tecnológica", que tem por características ser cara, pouco difundida e o que chamaríamos de "inovar por inovar", sem adicionar valor.

Comecemos a falar do NGP. A troca de nome é boa idéia, porque o portátil da Nintendo terá que encarar o que chamamos de taxa de rejeição, uma parcela do público que comprou um Nintendo DS e acredita que ele poderia ter sido melhor aproveitado. Estes rejeitarão o 3DS por não quererem comprar o que acreditam ser outro produto que será mal aproveitado.

Mas no fim das contas ele sofre do mesmo problema que o 3DS sem o efeito 3D e que o PSP sofreu/sofrerão. Não são portáteis, são consoles de bolso. se tem algo que o PSP provou é que o mercado de portáteis e consoles é diferente, as pessoas não querem um jogo de PlayStation 2 reduzido para jogar fora de casa, não encaixa.

Tanto 3DS como NGP parecem ter esquecido que o Nintendo DS venceu o PSP, porque ambos herdaram o legado do portátil da Sony com jogos que parecem versões encolhidas dos videogames. Tem como isso dar certo?

O cenário do 3DS vs NGP se tornou o mesmo do Xbox 360 vs PlayStation 3. Agora alunos, rápida aula de história, o que acontece quando duas empresas ficam brigando pela mesma fatia de mercado? Uma terceira leva o bolo.

Assim como o Nintendo Wii criou uma ruptura no modelo das duas empresas, os portáteis que esqueceram de ser portáteis estão criando um vácuo que poderá ser substituído por alguém.

Seria finalmente a hora que os SmartPhones atacariam o mercado dos portáteis? Ou surgirá um novo oponente inesperado?

Fonte: g1, www.g1.com.br