Sites pornôs são mais seguros que de carros, saúde e música

Relatório da Symantec coloca os endereços pornôs em 10º na lista dos domínios mais perigosos.

Um relatório da Symantec traz um dado curioso sobre os perigos da internet. De acordo com o estudo "Internet Security Threat Report" (PDF), sites de pornografia estão apenas em 10° lugar na lista de domínios mais perigosos. Segundo a empresa de segurança, apenas 2,4% dos sites pornôs estão contaminados com malware, abaixo até de endereços sobre saúde/medicina (2,7%), automotivos (3,8%) e entretenimento/música (3,8%). Na liderança distante, blogs, com quase 20% de endereços contaminados.

Outra descoberta é que sites religiosos e de política possuem o triplo de infecções e ameaças que os pornôs.

Para a Symantec, uma interpretação para este fenômeno é que os donos de sites pornográficos vivem da renda gerada pelos endereços, por isso o cuidado com a segurança.

Em geral, sites contaminados tentam injetar conteúdo malicioso no micro do internauta - este tipo de ataque é conhecido por "drive-by download". Se a máquina do usuário estiver sem um bom antivírus, as chances de ser infectado e nem perceber são grandes.

O relatório afirma que, embora o número de vulnerabilidades na internet tenha caído 20% ano passado, o de ataques maliciosos disparou 81%. Além disso, os cibertaques dirigidos contra empresas estão se espalhando e atingindo organizações de todos os tamanhos.

A empresa afirma ter bloqueado 5,5 bilhões de ataques em 2011. O número de malwares únicos aumentou para 403 milhões, enquanto a quantidade de ataques via web barrados diariamente cresceu 36%.

Ao mesmo tempo, os níveis de spam caíram 20%. O relatório diz que os cibercriminosos estão usando mais os kits de ferramentas (toolkits) para explorar melhor as brechas existentes. Outro movimento é que estão deixando de usar somente o e-mail e adotando também as redes sociais para lançar ataques.

Fonte: Uol-idgnow