Tablet da Amazon, Kindle Fire não ameaça o iPad, diz especialista

Para analistas, Kindle Fire chega para disputar um 2º mercado com os rivais Android; preço de US$ 199 é maior arma do aparelho.

O novo tablet Kindle Fire, da Amazon, pode fazer barulho no mercado de aparelhos Android, mas dificilmente terá um impacto significativo sobre as vendas do iPad, de acordo com analistas de algumas das maiores consultorias do mercado.



O Fire é um tablet de tela de 7 polegadas, com preço de 199 dólares (menos da metade do iPad 2 mais básico) e que possui uma versão personalizada do sistema Android. Ele chega às lojas no meio de novembro, terá capacidade para armazenar até 8 GB de dados e estará disponível apenas em um versão Wi-Fi ? o iPad tem capacidades de 16 GB, 32 GB ou 64 GB e um modelo com conexão 3G.

?Apesar do preço, da base instalada, do conteúdo digital e do ecossistema na nuvem atrair um determinado grupo consumidor para o Kindle Fire, ainda não há um concorrente real para o iPad 2?, afirma o analista da consultoria Ticonderoga Securities, Brian White.

E ele não está sozinho. A analista da consultoria Gartner, Carolina Milanesi, acredita que o Fire ?pode causar danos, mas no mercado de tablets Android, por causa do seu preço?. Para a especialista, ?os rivais Android, como o Galaxy Tab, da Samsung, serão muito mais impactados pelo preço do Fire do que qualquer coisa que tenha o logo da Apple. Por isso, não há nenhuma razão para a Apple se preocupar com isso agora.?

A analista da Gartner vê o Fire como um produto voltado para consumo de conteúdo como livros, em razão de suas especificações de hardware e sua integração com a loja online da Amazon. ?Um tablet de 7 polegadas é feito para consumo de conteúdo, não para o tipo de criação de conteúdo que pode ser feita no iPad.? Ela também nota que o aparelho não tem alguns recursos presentes no tablet da Apple, como um microfone e uma câmera.

Fonte: Uol-idgnow