Tecnologia de compressão de vídeo reduzirá consumo de banda

A novidade será exibida no IBC 2012 International Broadcasting Convention.

Já ouviu falar em HEVC (sigla para High Efficiency Video Coding)? Essa tecnologia de compressão de imagens promete revolucionar a prestação de serviços de TV para todos os tipos de dispositivos, incluindo smartphones e tablets, de acordo com a Ericsson, que vai lançar o que ela diz ser o primeiro codificador de TV ao vivo compatível com tecnologia.

A novidade será exibida no IBC 2012 (International Broadcasting Convention), feira mundial de mídia tecnológica e entretenimento que acontece em setembro, em Amsterdã.

O HEVC ou H.265 está sendo desenvolvido pelo Joint Collaborative Team-Video Coding (JCT-VC), um projeto colaborativo entre o ITU-T Video Coding Experts Group (VCEG) e o ISO/IECE Moving Picture Experts Group (MPEG).

Ele foi emitido como um rascunho de padrão internacional, em julho. A versão final do projeto está prevista para janeiro de 2013, o que sinaliza o início da ratificação formal, de acordo com a Ericsson.

A tecnologia de compressão promete reduzir os requisitos de largura de banda para transmissão de vídeo em mais de 50% em comparação com as melhores implementações H.264/MPEG-4 e AVC. A Ericsson espera que o HEVC seja usado pela primeira vez para trazer a TV a redes móveis para smartphones e tablets. É para isso que o codificador SVP 5500 HEVC, capaz de lidar com resoluções HD, será utilizado.

A popularidade do vídeo streaming para smartphones e tablets está crescendo, o que também significa que operadores estão enfrentando uma tensão crescente em suas redes. Na opinião da Ericsson, o HEVC ajudará a aliviar esse fardo.

Para que o HEVC funcione, decodificadores do lado receptor também terão que ser atualizados, para suportarem maiores exigências de desempenho. Mas os smartphones e tablets atuais terão a capacidade de decodificar os sinais por meio de softwares, de acordo com Simon Frost, diretor de marketing de TV da Ericsson.

A longo prazo, a tecnologia de compressão será usada também para fazer vídeos 4K (3840 por 2160 pixels) de distribuição uma realidade.

Os primeiros anúncios comerciais de operadoras estão previstos para o final do ano ou início do próximo ano, segundo Frost.

Fonte: Uol-idgnow