"TVs ficarão tão modernas quanto celulares", diz Henrique de Castro

Para Castro, a convergência digital irá melhorar a produção de vídeos na internet em todo o mundo.

O futuro da televisão será o mesmo dos telefones celulares: ficar mais inteligente e funcional. O novo formato de vídeo dessa TV irá nos permitir assistir os filmes que hoje vemos somente pelo Youtube. Essa é a opinião do vice-presidente do Google para Mobile, Media & Platforms, Henrique de Castro.

Para Castro, a convergência digital irá melhorar a produção de vídeos na internet em todo o mundo. ?Tudo vai ser digital. Na TV aberta há limitação na distribuição de conteúdo, por falta de equipes e de canais. Não é a morte da TV, mas uma nova fase, uma transformação para melhor em termos de produção e de conteúdo, com boa qualidade e baixo custo.?

O vice-presidente do Google Mobile, a publicidade também terá que se adaptar a esse novo cenário. ?No caso do vídeo normal de 30 segundos, você precisa de sete exibições para alcançar o mínimo de público. No meio digital, usa-se apenas duas. Estamos na era da ?videocracia?, em uma convergência para um sistema de comunicação integrado que vai dar um suporte para a comunicação publicitária?, finaliza o executivo.

A respeito da chegada do Google TV no Brasil, Castro afirma: ?existe um projeto de levar a Google TV para o mundo todo?, respondeu à plateia, aos risos, o executivo da Google.

O vice-presidente do Google para Mobile, Media & Platforms, Henrique de Castro, presidiu o último painel do MaxiMidia 2011, em SP, entitulado ?A revolução dos vídeos online e o final feliz desse filme?, que teve mediação do jornalista Pyr Marcondes, da Plataforma Próxxima, do Meio e Mensagem.

Fonte: Comunique-se