Xperia Z2 e dual-chip Xperia T2 Ultra já podem ser vendidos no país,diz Anatel

Xperia Z2 e Xperia T2 já foram homologados pela Anatel

O Xperia Z2 e o Xperia T2 Ultra dual, anunciados pela Sony no MWC 2014, devem chegar ao Brasil muito em breve. Os dois smartphones entraram na lista de produtos homologados da Anatel nesta semana e já podem ser comercializados no Brasil. Com isso, é esperado que a gigante japonesa siga o cronograma, com a chegada dos dois telefones para até o 2º semestre deste ano.

O modelo do Xperia Z2 aprovado é o D6543, compatível com o 4G brasileiro e com TV digital. Seu hardware poderoso inclui processador quad-core de 2.3 GHz, o Snapdragon 801, e 3 GB de memória RAM, que fazem o Android 4.4 (KitKat) rodar com fluidez. O destaque do top de linha, entretanto, é a câmera de 20,7 megapixels capaz de gravar vídeos em 4K.

O telefone, que foi considerado o melhor smartphone da feira de Barcelona, tem entre suas especificações a tela IPS FullHD de 5,2 polegadas, 16 GB de armazenamento, com entrada para cartão microSD de até 128 GB; bateria de 3.200 mAh; conectividades NFC, Bluetooth, Wi-Fi, 3G e GPRS. O Z2 tem como atrativo o fato de ser à prova d?água ? segundo a Sony, o mais fino e leve do mundo na categoria; e virá pro Brasil em um kit que uma SmartBand, com duas pulseiras em cores diferentes.

Já o Xperia T2 Ultra aprovado pela agência brasileira é o ?D5322″, um aparelho intermediário com entrada para dois chips e características mais modestas. Ele vem com Android 4.3 (Jelly Bean) de fábrica, que roda bem graças ao processador quad-core Snapdragon 400, de 1.4 GHz, e à RAM de 1 GB. O espaço interno é de 8 GB, expansível até 32 GB via cartão de memória, e ele ainda vem com uma câmera de 13 MP e frontal de 1,1 MP, além de bateria de 3.000 mAh e as mesmas conexões do Z2, exceto pelo LTE.

No mercado estrangeiro, o Xperia T2 custa US$ 540 (aproximadamente R$ 1.200, em conversão direta e sem contar os impostos), e o Xperia Z2, US$ 699 (cerca de R$ 1.500). Ainda não há informações sobre os preços que serão cobrados no Brasil.

Fonte: Tech Tudo