Zuckerberg bate boca com ex-presidente do Facebook em boate

Zuckerberg bate boca com ex-presidente do Facebook em boate

Mark Zuckerberg e Sean Parker discutem em boate

De acordo com o New York Post, no início deste mês, Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, e Sean Parker, co-fundador do Napster e ex-presidente do Facebook, teriam tido uma discussão séria em um nightclub de Hollywood sobre a nova pareceria da rede social com o serviço de música Spotify, lançado por Parker.

Segundo o jornal americano, após algumas bebidas, os dois iniciaram uma conversa acalorada que se transformou em uma discussão mais séria na saída do clube The Beverly. Um assessor de Parker disse ao jornal Page Six que os dois passaram a noite na boate, beberam e discutiram sobre os serviços. "A maioria das histórias têm algo de verdade. Os dois estavam juntos no The Beverly, gastaram dinheiro com álcool e conversaram sobre a parceria do Facebook com o Spotify. No entanto, não podemos afirmar que realmente houve uma discussão mais séria", disse. Por sua vez, ninguém do Facebook se pronunciou sobre o assunto.

Sean Parker, empreendedor de mídias, se juntou ao Facebook como conselheiro em 2004, antes de se tornar o primeiro presidente do site. Um ano depois, foi forçado a sair do cargo por ter supostamente usado cocaína em uma festa que promoveu. Devido à falta de provas, no entanto, nunca foi acusado. Atualmente, Parker continua sendo co-proprietário da rede social e um potencial consultor para Zuckerberg, embora não tenha mais papel ativo na empresa multibilionária.

A relação de negócios entre Zuckerberg e Parker foi pautada por disputas complexas e polêmicas, como retratou o filme, lançado em 2010, A Rede Social. No longa, Parker, interpretado por Justin Timberlake, é retratado como um obcecado por dinheiro e festas.


Zuckerberg bate boca com ex-presidente do Facebook

O serviço de música Spotify é parcialmente apoiado por Parker, que fez seu nome como um defensor do serviço original de música Napster, antes de se tornar um patrocinador do Facebook. De acordo com a informação divulgada ontem pela Reuters, o serviço de música já conta com 250 mil assinantes pagantes.

Fonte: Globo, www.globo.com