Telenovelas:como comecou o sucesso das noites da TV

Telenovelas:os primeiros passos da massificação

?2-5499,bom dia.?

?Perdoe-me, foi engano!?

Larry desliga o telefone mas apaixona-se pela voz que acabara de ouvir do outro lado da linha.Sem saber que a ligação caiu,por engano,num presídio feminino e que a voz que tanto o atraiu era de uma telefonista presidiária, Larry(Tarcísio Meira)toma coragem e volta a ligar para o mesmo número a fim de ouvir novamente a voz de Gloria(Gloria Menezes)que,também envolvida, faz de tudo para esconder a sua condição.

Adaptada de um folhetim argentino por Dulce Santucci e dirigida por Tito de Miglio estreava em julho de 1963, na TV Excelsior Canal 9(SP) ,no horário das 19 horas ,2-5499 Ocupado,a primeira telenovela diária da televisão brasileira.Criava-se nesse instante o que viria a ser o maior fenômeno de massa (depois do futebol) no Brasil.

Apesar de sua curta permanência no ar(pouco mais de dois meses)o folhetim agradou tanto o patrocinador(Colgate-Palmolive)que a direção da Excelsior resolveu importar novos textos da Argentina.A trama(comparada as atuais)era simples:elenco pequeno, curta duração(media de 50 a 60 capítulos),sempre focada em crises amorosas de um casal central e sem enredos paralelos.Entretanto isso era uma novidade em termos de veiculação.Até então os dramalhões importados eram exibidos apenas de duas a três vezes por semana.O recém criado vídeo tape também contribuiria, de forma fundamental, para uma melhor qualidade e acabamento nas produções, intensificando inclusive a captação de imagens externas o que antes quase não acontecia.

Com significativos avanços tecnológicos e sensibilidade dos diretores de TV a telenovela diária mudaria radicalmente os hábitos dos nossos telespectadores que passaram a ficar presos na frente da telinha todas as noites em determinado horário.

Em pouco tempo a telenovela diária modificaria definitivamente a grade das principais emissoras da época.A TV Tupi(SP)já lançaria no início de 1964 Alma Cigana, no horário das 20 horas e, curiosamente,emissoras com menos recursos técnicos também se lançaram na produção de folhetins diários ao vivo, pois ainda não tinham equipamento de vídeo tape suficiente para tal empreitada,como a TV Paulista Canal 5(adquirida posteriormente pela Rede Globo) e a TV Cultura Canal 2(nessa época um segundo canal paulista dos Diários Associados).

Isso foi só o inicio da metamorfose nos hábitos da população.Anos depois a produção de nossas novelas deixaria de sofrer influência dos dramalhões importados(principalmente os argentinos e cubanos) e se transformaria num produto ?made in Brazil? sendo exportado para os quatro cantos do Planeta,mas isso é uma outra história e fica para ser contada numa próxima oportunidade.

Fonte: AE