Teresina adere ao Programa Pré-Natal Masculino

Programa incentiva a prevenção em saúde masculina

Incentivar a participação do pai no pré-natal e os cuidados com a saúde entre a população masculina é o objetivo do programa pré-natal masculino, que funciona há cinco meses na Unidade Básica de Saúde do Vale do Gavião. Teresina é uma das 20 capitais do país a aderir ao programa, que é desenvolvido pela Fundação Municipal de Saúde (FMS).

O cuidado com a saúde do pai se inicia com a primeira consulta da gestante. Eles são incentivados a acompanhar a parceira e na oportunidade também passam por uma consulta, em que são pedidos exames de sangue como hemograma e dosagem dos níveis de colesterol total e frações, triglicérides, glicemia e insulina, além de testes de HIV, sífilis e hepatite B. Outros exames podem ainda ser pedidos, de acordo com o que o médico observa no exame físico. Há ainda o encaminhamento para o atendimento odontológico e atualização das vacinas se necessário.

Além do programa Pré-natal masculino, a FMS realiza um trabalho com todos os homens entre 20 e 59 anos por meio do programa Saúde do Homem, que faz parte de Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem e tem como intuito contribuir para a redução da morbidade e mortalidade desta camada da população.

O médico Robespierre Bastos, da equipe 279 da Estratégia Saúde da Família, conta que o maior desafio foi incentivar os homens da comunidade a participar do programa. “Em média, o homem morre sete anos e meio mais cedo que a mulher. Isso porque a cultura masculina é de buscar apenas a medicina curativa, esquecendo-se dos serviços de promoção à saúde e prevenção das doenças”, conta ele. “Queremos engajar os homens no acompanhamento da gestação e do parto de suas parceiras e nos cuidados da criança faz com eles também cuidem da própria saúde”, afirma o médico. 

Saúde do homem em Teresina
Saúde do homem em Teresina

Para isso, foi realizado um trabalho de educação em saúde, por meio de palestras, rodas de conversa e reuniões com a comunidade, para convocar essa parcela da população a frequentar os serviços básicos de saúde. Robespierre Bastos conta que a equipe encontrou certa dificuldade no início, mas que o trabalho foi dando resultado e atualmente a aceitação tem sido muito boa.

“Um das principais motivos que eles alegavam era a questão do horário, pois trabalhavam o dia inteiro e não sobrava tempo para ir à UBS. Mas esclarecemos que, caso seja preciso faltar, eles receberão um atestado médico para apresentar no local de trabalho”, diz Robespierre. “É muito importante que o homem esteja atento à prevenção de doenças. Além disso, ele é incentivado a manter hábitos saudáveis como prática de atividade física pelo menos 30 minutos por dia, alimentação balanceada, sexo sempre com camisinha e não fumar”, finalizou ele.

Fonte: FMS