Teresina sedia a Assembleia Nacional da Obra Kolping, no bairro Dirceu

Para o presidente da Obra Kolping do Brasil, Wagner Carneiro, o encontro tem o objetivo de fazer com que os dirigentes conheçam a realidade do Piauí

A Obra Kolping do Brasil realizou durante esta semana, em Teresina, a Assembleia Nacional da Obra Kolping. O evento foi iniciado na quarta-feira e segue até hoje (21), na sede da Obra Kolping do Piauí, no bairro Dirceu, zona Sudeste da capital. Em todo o Brasil, 21 Estados têm uma sede da Obra Kolping. Só no Piauí, 92 municípios recebem ações da instituição.

Durante os quatro dias, o evento contou com a participação de convidados, líderes e membros Kolping de vários Estados, entre eles, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Paraná, Pará, Piauí, Maranhão e Bahia.

No encontro nacional foram tratados temas que abordaram o modelo de situação do Movimento Kolping em âmbito Nacional e os principais desafios para o fortalecimento e a expansão da Obra Kolping pelo país.

Para o presidente da Obra Kolping do Brasil, Wagner Carneiro, o encontro tem o objetivo de fazer com que os dirigentes conheçam a realidade do Piauí e que cada Estado apresente sua realidade.

"Desta forma podemos aumentar e melhorar o trabalho desenvolvido na Kolping, onde ocorre a realidade do projeto", afirma o presidente, ao frisar que os projetos da Kolping tem a função de atender diretamente o beneficiário, o usuário das políticas públicas e fortalecer autonomia e a dignidade do ser humano.

O Encontro Nacional acontece uma vez por ano e, em 2015, o Piauí foi escolhido para sediar o evento. No dia de hoje, será realizada uma assembleia, que é o momento mais importante da troca de experiências entre os dirigentes.

"É importante essa troca de experiências, tanto para que possamos receber sugestões, quanto para que os dirigentes de outros Estados levem os exemplos positivos daqui", coloca o presidente da Obra Kolping no Piauí, Francisco Santana.

Os resultados das ações da Obra Kolping no Piauí podem ser visualizados pelas cidades em que os projetos são realizados, que vai desde o semiárido, com o trabalho de cisternas e barragens, até o trabalho com jovens na área da agricultura familiar.

Na quinta-feira (19), durante o Encontro, os participantes visitaram a cidade de Pedro II e se encantaram com o que viram. "Trabalhos magníficos são desenvolvidos aqui, que realmente tem mudado a vida das pessoas.

Na região de Pedro II, a comunidade tem se mapeado de acordo com a realidade dela e pudemos observar as mudanças e conquistas alcançadas", finaliza o presidente da Obra Kolping do Brasil.

Fonte: Aline Damasceno