Teresina supera meta de 80% para vacinação contra gripe

Foram aplicadas mais de 129 mil doses da vacina em Teresina

A meta estipulada pelo Ministério da Saúde para vacinação contra a influenza (Gripe) em Teresina era de 80% e, segundo a Fundação Municipal de Saúde, foi conseguido ultrapassar esse número. Foram aplicadas um total de 125.259 doses de vacina, o que representa uma cobertura vacinal de 82,95%.

O objetivo era imunizar pessoas entre idosos com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, população carcerária e trabalhadores da saúde.

“Conseguimos ultrapassar a meta que o Ministério da Saúde estipulou  e vacinamos um número maior de pessoas em Teresina. A quantidade consolidada no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações é de 125.259 doses de vacina, mas sabemos que temos um número maior de pessoas vacinadas, tendo em vista que o sistema demora um pouco para consolidar os dados. Mas, ficamos muito felizes pela população ter atendido ao chamado da FMS para a imunização contra a gripe. Precisamos ressaltar também o empenho dos profissionais de saúde, que não mediram esforços para garantir que todas as pesssoas do público alvo da campanha fossem vacinadas” destaca Luciano Nunes presidente da FMS.

Em Teresina foram imunizadas contra a Influenza 55.277 idosos, 46.038 crianças, 16.730 trabalhadores de saúde, 6.042 gestantes, 1.157 puérperas e 15 indígenas. A vacina protege contra os tipos mais comuns da influenza, os causados pelos tipos A H1N1, H3N2 e B.

“A vacina é totalmente segura e os riscos de efeitos colaterais são mínimos. Depois da vacina ter sido implantada no calendário de vacinação as formas graves de gripe diminuíram, assim como os casos de pneumonia, além de terem diminuído consideravelmente o número de óbitos de idosos, um dos grupos prioritários, que foram acometidos por gripe. Além de não griparem mais com tanta gravidade, as pessoas começam a ter mais qualidade de vida. Eles começam a ter mais defesas em seu organismo e não vão mais tanto aos hospitais para internação” explica Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da FMS.

A diretora lembra que para pessoas acamadas, mesmo após a data do término da campanha, todos os que têm agendamento feito terão a dose da vacina aplicada em domicílio. “Queremos tranquilizar as pessoas que têm parente acamado e que não receberam a dose da vacina, que a FMS seguirá o cronograma de agendamento e ninguém ficará sem receber a dose da vacina”, afirma.

Fonte: Portal MN