Teresina tem mais de 6 mil casos de dengue notificados este ano

O bairro Itararé, zona Sudeste de Teresina, foi o que mais registrou casos de dengue.


Teresina tem mais de 6 mil casos de dengue notificados este ano em 2012

Até agosto deste ano, Teresina já notificou um total de 6.543 casos de dengue, um aumento de quase 7% em relação ao mesmo período de 2011. O número de casos confirmados em 2012 pela Fundação Municipal de Saúde ? FMS- chegam a 5.353.

O bairro Itararé, zona Sudeste de Teresina, foi o que mais registrou casos de dengue, um total de 513. E é na zona Norte da capital que estão o segundo e terceiro lugares com maior número da doença. O bairro Santa Maria da Codipi registrou 470 casos, já o Mocambinho notificou 306.

A FMS informou que as ações contra a doença, a partir de agora, serão potencializadas, pois a Gerência de Zoonoses (Gezoon) recebeu 24 novos carros para auxiliar no embate ao mosquito Aedes aegypti.

De acordo com o presidente da FMS, João Rodrigues Filho, as ações do combate ao mosquito passam, não só pela ação das entidades públicas, mas também, pelo auxílio da população, que é parceira no controle do mosquito e prevenção da doença. ?A intenção da compra dos veículos é melhorar o combate à Dengue, e devemos agir, prioritariamente, na prevenção do agravo, impedindo que o mosquito se prolifere e continue transmitindo a doença?, disse ele.

A gerente de epidemiologia da FMS, Amparo Salmito, afirma que, apesar das poucas chuvas neste período do ano, é importante que a população continue em alerta e procure ter cuidados com materiais tais como vasos e garrafas.

?A dengue requer cuidados constantes. Não podemos deixar de ter ações de prevenção da doença, principalmente nos bairros onde o abastecimento de água não é realizado de forma regular e a população precisa armazená-la em manilhas e baldes, o cuidado deve ser redobrado, pois se o recipiente não estiver hermeticamente fechado, o mosquito vetor pode se reproduzir facilmente?, alerta Amparo Salmito.

Agentes de saúde recebem tablets para otimizar diagnósticos

A Fundação Municipal de Saúde, FMS, através da Gerência de Informação em Saúde (GERIS) vai implantar um projeto intitulado de Controle Digital da Dengue e Outras Zoonoses (E-Zoonoses). O projeto visa otimizar o trabalho dos agentes e agilizar o tempo de conclusão dos resultados de infestações da dengue e outras endemias.

Com a implantação do projeto, cada agente terá em mãos um tablet com GPS, tecnologia 3G e Wi-Fi. O gerente de informação em saúde da FMS, Marco Antônio Soares, explica que com esse tipo de tecnologia o local onde o agente de saúde está será monitorado, e as informações colocadas por ele no sistema serão armazenadas em tempo real no servidor das zoonoses. Isso tudo vai agilizar bastante o tempo para a FMS ter os resultados necessários das endemias.

Segundo ele, o tempo médio para se obter as informações dos agentes de endemias, colocá-las no servidor e obterem-se conclusões efetivas das endemias é de 75 dias, com a aquisição dos tablets o tempo será diminuído consideravelmente.

?A FMS já adquiriu os tablets, estamos apenas aguardando a chegada deles. Quando houver essa entrega vamos chamar os agentes de endemia para fazer um treinamento no auditório da fundação?, afirmou Marco Antônio Soares.

Fonte: Samara Costa