Teresina terá 400 novas vagas de creches até 2016, diz secretário

Serão oito novas unidades que serão entregues próximo ano

Até 2016, a cidade de Teresina contará com mais de 400 novas vagas em creches municipais para as crianças de dois e três anos de idade. Serão oito novas unidades que serão entregues próximo ano, quatro delas já estão com as obras previstas para iniciarem no próximo mês e as outras no começo de 2016. Todas os Centros Municipais de Educação Infantil (Cmei) terão o padrão do programa Proinfância, que garantirá a melhor qualidade de ensino às crianças.

De acordo com o secretário municipal de educação, Kleber Montezuma, a prefeitura já cumpriu a primeira etapa do Plano Nacional e Municipal de Educação, com o qual a prefeitura está em dia com o número de vagas nas creches para as crianças de quatro e cinco anos.

"A nova etapa é conseguir mais vagas para as crianças de dois e três anos de idade. As creches estarão espalhadas pela cidade, principalmente, nas áreas de maior crescimento que são a zona Sul, Norte e Leste, onde observamos a expansão desses bairros que são mais afastados do centro de Teresina. Dessa forma serão mais de 5 mil vagas por ano depois que as obras forem concluídas em 2016", revela.

Esta semana as empresas interessadas em construir as duas creches da zona Sul começaram a entregar os documentos para participar da licitação. Os recursos para as obras são oriundos oriundas do Fundo Nacional de Desenvolvimento Básico da Educação (FNDE) com contrapartida da Prefeitura de Teresina.

O Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância) foi criado pelo Governo Federal para garantir que a construção de creches e pré-escolas, como também na aquisição de equipamentos para a rede física escolar desse nível educacional, sejam feitas para dar maior qualidade à educação.

"Nós estamos atendendo a esse padrão, todas as unidade serão dotadas de ambientes essenciais para a aprendizagem das crianças. Serão construídas ambientes que permitem a realização de todas as atividades das crianças que vão desde as salas de aula e fraldários aos refeitórios e a área de recreação coberta", explica o secretário.

Fonte: Lindalva Miranda e Rhauan Macedo