Termina prazo para a retirada de outdoors com conteúdo de apelo sexual

A determinação do Ministério Público Estadual era para que as SDUs das zonas Norte e Leste retirassem os outdoors que possuem conteúdo com apelo sexual

O prazo para a retirada dos outdoors com conteúdo de apelo sexual encerrou na última segunda (29) em Teresina, a determinação do Ministério Público Estadual veio a atender aos anseios de parte da população que se sentia agredida com o material publicitário. Desse modo, todas as superintendências da capital tiveram que correr contra o tempo.

Obedecendo a orientação, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU/Leste) alega ter retirado o material impróprio no último sábado (27). “Nós já cumprimos a medida do MPE, todo o trabalho foi feito durante a madrugada, nós cobrimos ou substituímos os que existiam na região e estavam sob nossa responsabilidade”, relata o gerente de fiscalização Robert Gomes.

Na SDU/Sul, a informação é que a solicitação também foi cumprida, de modo que existe a preocupação em seguir o que foi imposto pelas autoridades. “Retiramos, no momento que recebemos a resposta, notificamos a empresa responsável e colocamos em prática”, insere Alberto Melo, gerente de fiscalização da zona.

De fato, esse tipo de promoção vem causando polêmica entre os teresinenses; a difusão dessa prática de divulgação se acentuou nos últimos meses e provocava constrangimentos, principalmente para os pais.

“Realmente não é algo que me agrada, não acho legal que as crianças vejam isso. Não tenho nada contra, mas esses cartazes gigantes eu já acho exagerado e inadequado”, revela a dona de casa Alice Oliveira.

Nas ruas, essa opinião entra em consenso com a maioria, abrindo um leque de discussões, orientando para a aprovação da retirada dos outdoors. Na zona Norte, a superintendência confirma a autuação e afirma ter seguido à risca o pedido do MPE. “Existiam poucos outdoors que estavam na nossa alçada e os que estavam nesse território foram retirados”, garante Alexandre Mariano, gerente da SDU/Centro-Norte.

O vice-prefeito Ronney Lustosa ressalta que o trabalho vem sendo realizado para responder aos anseios dos moradores, tendo em vista a orientação contrária ao conteúdo. “Estamos passando tinta no material considerado impróprio. Vale ressaltar que a Prefeitura de Teresina visa atuar em conjunto com todos os Poderes para o bem-estar dos teresinenses”, disse.

Em tempo: Até o final desta edição do Jornal Meio Norte, um outdoor com conteúdo pornográfico continuava a estampar um espaço na Avenida Higino Cunha.

Em contato com a SDU/Sul, o gerente de fiscalização Alberto Melo negou que o procedimento no ponto específico seja da sua alçada e jogou a responsabilidade para a SDU/Centro- Norte, esta por sua vez, afirma que a região em que se encontra o material não é de sua incumbência.

Clique aqui e curta a página do meionorte.com no Facebook

Fonte: Francy Teixeira