THE: Atividades no Dia Mundial de luta contra AIDS serão realizadas

A data serve para reforçar a solidariedade e a tolerância.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS), da Prefeitura de Teresina, irá realizar, a partir de amanhã (10), várias atividades alusivas ao Dia Mundial de Luta contra AIDS, que acontece em 1º de dezembro. A data serve para reforçar a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão com as pessoas infectadas pelo HIV/AIDS. 

A escolha dessa data seguiu critérios próprios das Nações Unidas. No Brasil, a data passou a ser adotada, a partir de 1988, por uma portaria assinada pelo Ministério da Saúde. Na capital do Piauí, a ‘Campanha de Prevenção em Alusão ao Dia Mundial de Combate a AIDS’ será iniciada dia 10 de novembro e encerrará no dia 1º de dezembro. Atividades contemplarão as áreas de prevenção e promoção da saúde além de diagnóstico na área de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e AIDS e Hepatites Virais.

“Vamos distribuir preservativos masculinos e femininos, fazer demonstrações educativas do uso de preservativo, distribuir panfletos e folderes relacionados à DST, AIDS e Hepatites, fazer palestras educativas em parcerias com escolas, faculdades, empresas privadas, ONG’s e instituições públicas. Também faremos testes rápidos para diagnósticos de HIV, Sífilis, Hepatite B e C, em locais já visitados e agendados, apropriados segundo recomendações do Ministério da Saúde”, explica Andrea Fernanda Lopes, coordenadora de DST/AIDS da FMS.

Em Teresina, o primeiro caso de AIDS foi no ano de 1986 e até o dia 6 de novembro de 2015 foram registrados 3.116 casos, sendo que 2.261 são em homens (72,5%) e 855 casos são em mulheres (24,4%). Em relação à exposição sexual os casos são liderados por heterossexuais (1.597), seguido de homossexuais (590) e bissexuais (444). Sobre a idade, em Teresina, a faixa etária que concentra mais casos de AIDS é na população de 20 a 34 anos de idade (1.921), seguida da população com idade de 35 a 49 anos (1.344).

Dias 10 e 11 de novembro os técnicos da coordenação de DST/AIDS da FMS estarão na Faculdade de Ciências Médicas (FACIME), das 8h às 12h, realizando panfletagem, distribuindo insumos de prevenção e realizando teste rápido para HIV, Sífilis e Hepatites B e C.

“Durante todo o período da campanha vamos intensificar a distribuição, em cada Unidade Básica de Saúde, de preservativos para a população. Também orientamos os Agentes Comunitários de Saúde para que entreguem preservativos à comunidade durante as visitas domiciliares”, afirma Andrea Fernanda Lopes.

No Dia Mundial de luta contra AIDS, 1º de dezembro, uma grande mobilização irá acontecer no Shopping da Cidade, Centro da capital, de 8h às 12h, com panfletagem, distribuição de insumos de prevenção, realização de teste rápido para HIV, Sífilis e Hepatites B e C.

O Ministério da Saúde alerta para o crescente aumento do número de casos de AIDS na faixa etária de 15 a 29 anos, uma população jovem, principalmente para homens que fazem sexo com homem. Vale lembrar que a epidemia está se estabilizando no mundo devido ao tratamento. “A sobrevida de pessoas com AIDS aumentou, mas isso não significa que deixemos de fazer esforços para controlar a doença que é invisível e que o modo de transmissão principal é o sexo sem preservativo. Cabe a toda a sociedade e governos fazerem esforços conjuntos para o controle da epidemia de AIDS”, diz Andrea Fernanda Lopes.

Teresina possui um Centro de Tratamento e Acompanhamento de Soropositivos residentes na capital e conta com uma equipe de infectologistas, enfermeiros, farmacêutico e assistente social. O CTA funciona no Lineu Araújo, Rua Magalhães Filho, 152, Centro da cidade, sala 129.

 

Fonte: Com informações da Assessoria