Thor Batista deixa fórum após audiência sobre morte de ciclista

Thor Batista deixa fórum após audiência sobre morte de ciclista

Filho de Eike foi denunciado por homicídio culposo após atropelar ciclista.

Thor Batista, filho do empresário Eike Batista, deixou o fórum de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, por volta das 16h desta quarta-feira (12), sem falar com a imprensa. O estudante participou da primeira audiência de instrução e julgamento do processo a que responde, de homicídio culposo, por ter atropelado e matado o ciclista Wanderson Pereira dos Santos, em março de 2012.

Na audiência, realizada na 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias, foram ouvidas oito pessoas, sendo seis testemunhas de acusação e duas de defesa. A Justiça ainda aguarda o depoimento do perito Mauro Ricart, arrolado pela defesa, que não foi localizado para participar da audiência desta quarta, e de dois peritos contratados por Thor. Como os peritos moram em São Paulo, eles devem ser ouvidos por carta precatória.

A expectativa da Justiça é que Thor Batista seja interrogado na próxima audiência, marcada para 13 de dezembro. Ele será ouvido apenas após o depoimento de todas as testemunhas arroladas.

Defesa diz que audiência foi favorável

Para o advogado Celso Vilardi, responsável pela defesa de Thor, a primeira audiência foi favorável para seu cliente. "O quadro probatório está favorecendo bastante a defesa", afirmou. Ele argumentou que houve várias contradições nos depoimentos da acusação.

"Uma testemunha descreve um fato num determinado lugar e num determinado momento e outra testemunha descreve o fato completamente diferente dizendo que passou pelo mesmo lugar naquele mesmo momento", explicou.

A Justiça não divulgou o teor dos depoimentos desta quarta-feira (12).

Thor chegou à 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias, às 11h50, acompanhado por advogados e seguranças. A audiência foi presidida pela juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza. Thor é de praticar homicídio culposo na direção de veículo automotor.

Thor teve sua carteira de habilitação devolvida em julho deste ano. A decisão foi tomada pelo desembargador Antônio Carlos dos Santos Bitencourt, da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, que deferiu um pedido de liminar da defesa de Thor. Com isso, o filho de Eike teve o direito de dirigir novamente. A decisão foi divulgada no dia 20 de julho pelo TJ-RJ.

Habilitação suspensa

Thor Batista entregou no dia 17 de junho sua carteira de habilitação ao Detran do Rio. O estudante teve o direito de dirigir suspenso a pedido do Ministério Público. Ele foi denunciado à Justiça por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, por atropelar e matar um ciclista, em março. Um exame pericial concluiu que o carro de Thor estava a 135 km/h.

Thor chegou à 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias, às 11h50, acompanhado por advogados e seguranças. A audiência foi presidida pela juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza. Thor é de praticar homicídio culposo na direção de veículo automotor.

Thor teve sua carteira de habilitação devolvida em julho deste ano. A decisão foi tomada pelo desembargador Antônio Carlos dos Santos Bitencourt, da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, que deferiu um pedido de liminar da defesa de Thor. Com isso, o filho de Eike teve o direito de dirigir novamente. A decisão foi divulgada no dia 20 de julho pelo TJ-RJ.

Habilitação suspensa

Thor Batista entregou no dia 17 de junho sua carteira de habilitação ao Detran do Rio. O estudante teve o direito de dirigir suspenso a pedido do Ministério Público. Ele foi denunciado à Justiça por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, por atropelar e matar um ciclista, em março. Um exame pericial concluiu que o carro de Thor estava a 135 km/h.







Fonte: G1