TJ manda oficial de Justiça entregar à Polícia pedido de prisão para Edmundo

TJ manda oficial de Justiça entregar à Polícia pedido de prisão para Edmundo

Edmundo, porém, ainda não foi considerado um foragido da Justiça

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro designou um oficial de Justiça para entregar à Divisão de Capturas da Polinter, no início da tarde desta quarta-feira, o mandado de prisão do ex-jogador Edmundo, atualmente comentarista da TV Bandeirantes. O pedido de prisão foi expedido pelo juiz Carlos Eduardo Carvalho de Figueiredo, da Vara de Execuções Penais (VEP), na noite da última terça-feira.

O UOL Esporte tenta localizar o advogado de Edmundo, Arthur Lavigne, que vai dar entrada num pedido de habeas corpus para evitar a prisão de seu cliente. No escritório do advogado, as secretárias de Lavigne não souberam informar quais serão os próximos passos para tentar livrar o ex-jogador da cadeia, cuja prisão foi pedida por homicídio culposo.

Edmundo, porém, ainda não foi considerado um foragido da Justiça. Os agentes da Polícia Civil, segundo a assessoria do Tribunal da Justiça do Rio de Janeiro, assumiram o caso de agora em diante. Os policiais da Polinter estão encarregados de procurar o ex-jogador em alguns endereços do Rio de Janeiro.

Edmundo já havia sido condenado a quatro anos e meio de prisão em 1999, em regime semi-aberto, mas ainda respondia em liberdade. O acidente ocorreu na Lagoa, Zona Sul do Rio, na madrugada do dia 2 de dezembro de 1995.

A batida de carro resultou nas mortes de Joana Maria Martins Couto, Carlos Frederico Britis Tinoco e Alessandra Cristini Pericier Perrota. Ainda ficaram feridas Roberta Rodrigues de Barros Campos, Débora Ferreira da Silva e Natascha Marinho Ketzer.

Fonte: UOL