Travesti quebra o vidro de carro de jornalista que não quis pagar valor

Travesti quebra o vidro de carro de jornalista que não quis pagar valor

Um jornalista e um travesti pararam na delegacia após brigarem dentro de um carro no meio da rua em Florianópolis

Um jornalista e um travesti pararam na delegacia após brigarem dentro de um carro no meio da rua na manhã desta quinta-feira (5), em Florianópolis. As agressões teriam começado após o travesti quebrar o carro do jornalista, o qual se recusou a pagar pelo programa combinado em R$ 150.

Segundo depoimentos registrados na delegacia, o jornalista e o travesti se encontraram por volta das 3h na Praça Celso Ramos, no bairro Agronômica. Depois de combinarem o programa, os dois teriam se dirigido a um motel de São José, onde ficaram em torno de uma hora. De acordo com o travesti, ao sair do motel às margens da BR-101, o jornalista teria se recusado a pagar o valor do programa e ele ofereceu um desconto de R$ 50.

Já de volta ao local onde se encontram na madrugada, os dois homens começaram a se agredir. Segundo a Polícia Militar, o travesti começou a quebrar o carro do jornalista, que teria se recusado a pagar pelo programa e os dois entraram em luta corporal. Em menos de 12 minutos, a PM recebeu duas ligações de pessoas que passavam pelo local e resolveram acionar a polícia para evitar maiores agressões.

A Polícia Militar registrou o boletim de ocorrência e liberou os dois homens no local. Os dois foram à 1ª Delegacia da Polícia Civil de Florianópolis para prestar queixa. De acordo com a PM, o jornalista teria se dirigido à delegacia em seu próprio carro e o travesti de táxi. No local, os dois continuaram a se agredir e os policiais tiveram que intervir várias vezes.

Os homens registraram Boletim de Ocorrência na Delegacia da Polícia Civil. Eles devem responder a termo circunstanciado: o travesti por agressão e danos materiais e o jornalista por agressão e por não pagar o valor combinado.

Fonte: G1