Três rodovias inauguradas no Ceará

Cid cobrou das empresas construtoras o empenho para cumprir os cronogramas previstos para cada uma das obras

Três rodovias cearenses serão inauguradas durante o mês de agosto, anunciou nesta segunda-feira, 20, o governador Cid Gomes. São elas: Granja-Parazinho (prevista para o dia 7 de agosto), Canoa Quebrada-Majorlândia-Quixaba (prevista para o dia 21) e BR116-Palhano (prevista para 15). O anúncio foi feito durante reunião na Residência Oficial, que teve o objetivo de para avaliar o andamento das obras de construção e restauração de rodovias estaduais previstas nos Programas Ceará III, Prodetur II e Prodetur Nacional, além das que contam com recursos exclusivamente do Tesouro Estadual.

Cid cobrou das empresas construtoras o empenho para cumprir os cronogramas previstos para cada uma das obras e enfatizou que elas têm o apoio do Governo do Estado para contribuir com o andamento da construção e recuperação das estradas. O Governo tem como meta construir 1000 quilômetros e restaurar mais 1000 quilômetros até o final de 2010. O volume de investimentos para as rodovias estaduais ultrapassa R$ 1,2 bilhão.

Durante a reunião, o governador acompanhou o andamento dos trechos em obras e questionou as empresas sobre a demora na conclusão de alguns deles. Os construtores alegaram que o excesso de chuvas foi o fator relevante para a demora das obras e a falta de equipamentos no mercado nacional para locação.

A reunião contou com as presenças dos secretários da Infraestrutura, Adail Fontenele; do Turismo, Bismarck Maia; do procurador geral do Estado, Fernando Oliveira; do superintendente do departamento de Edificações e Rodovias (DER), Quintino Vieira; de empreiteiros responsáveis pelas obras e técnicos do DER. Um novo encontro foi marcado para o dia 14 de agosto para fechamento de cronogramas.

O Governo do Estado lançou há um mês o Proestradas, projeto que tem como objetivo recuperar as rodovias estaduais danificadas pelas chuvas do primeiro semestre deste ano. O Proestradas tem investimento de R$ 72,5 milhões para recuperação de 284 trechos. Do montante total, R$ 34 milhões são recursos do tesouro estadual e R$ 27,5 milhões de repasses do Ministério da Integração Nacional. Os outros R$ 11 milhões são oriundos de contratos de conservas já existentes.

Fonte: O Povo, www.opovo.com.br