Tribo da Etiópia refereciam homens "barrigudos" como heróis

Alguns ficam tão gordos que não conseguem nem andar mais

Um dos temas que mais nos fascinam são como os hábitos, costumes e culturas de uma determinada população influenciam em muitos comportamentos do coletivo. O que é “feio”, “bonito”, “belo” ou de “bom ou mau gosto” é tão relativo e passível de contexto que não cabe a nós dar opiniões fechadas e sem abertura para conversa, pois certamente caíremos apenas no abismo da opinião vazia.

Por exemplo: ter uma barriga sarada, peso na medida, alimentação certinha é um perfil perseguido por milhões de pessoas ao redor do mundo. Mas tem um lugar no planeta que esse ideal passa longe do corpo esguio e da barriga tanquinho, e ele é em Bodi, na Etiópia. Nesta região africana, que é habitada pela tribo Me’en, quanto maior for a barriga do homem, mais ele é considerado por sua comunidade. “Toda criança quer ser um dos homens gordos” disse o fotógrafo francês Eric Lafforgue ao Daily Mail, complementando ainda que eles são tratados como heróis por conta do seu peso elevado.

Eles têm um costume chamado cerimônia do Ka’el, que acontece em junho, e onde cada família deve indicar, seis meses antes, um homem solteiro para ingressar no concurso que elege o mais gordo da tribo. Nas semanas e meses antes da eleição, o candidato passa por uma dieta de engorda, com um ingrediente “especial”: sangue e leite de vaca, com o intuito de deixar o membro da tribo ainda mais rechonchudo.

Por ser uma região de temperatura elevada, os participantes têm que consumir rapidamente cerca de 2 litros da mistura de leite e sangue antes que o produto fique sólido. O candidato fica isolado e sem relações sexuais até a data da cerimônia, mas todos os alimentos são levados por mulheres da tribo. “Os homens gordos bebem leite e sangue o dia inteiro. Alguns ficam tão gordos que não conseguem nem andar mais”, disse o fotógrafo.

Uma vez que o homem mais gordo foi escolhido, a cerimónia termina com o abate de uma vaca usando uma enorme pedra sagrada. Posteriormente, os anciãos da aldeia inspecionam então o sangue do estômago do boi para ver se o futuro vai ser brilhante ou não.

Após a cerimônia, as vidas dos homens que participaram do Ka’el voltam ao normal e eles começam a perder suas enormes barrigas depois de algumas semanas comendo com moderação, mas quando já se tornaram heróis na tribo. Algumas semanas mais tarde, a geração seguinte de homens barrigudos de Bodi será escolhida e o ciclo começará novamente.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Hypeness