Tuberculose resistente a drogas ainda causa índices mortais

Em regiões da Rússia, um quarto dos casos é dessa modalidade.

A tuberculose resistente a medicamentos matou cerca de 15 mil pessoas em 2008. Metade dos casos do mundo ocorreu na China e na Índia, como afirmou a Organização Mundial da Saúde em relatório divulgado na semana passada.

Ninguém sabe o número exato de casos dos dois tipos de tuberculose resistente a drogas, chamada de MDR e XDR (?multi-drug-resistant? e ?extensively drug-resistant?).

Alguns lugares, como Peru e Hong Kong, têm combatido a doença de forma eficaz, assim como o fez a cidade de Nova York no início da década de 1990. Partes da Sibéria também conseguiram alguns avanços, mas em outra região da Rússia mais de um quarto de todos os casos de tuberculose é da modalidade resistente a drogas. Na África, uma ampla maioria de casos provavelmente não foi diagnosticada, afirmou o relatório.

Até mesmo a tuberculose normal leva seis meses para ser curada sem um coquetel de quatro antibióticos. No entanto, as drogas custam apenas 20 dólares e são relativamente fáceis de tomar. As formas de tuberculose resistentes a medicamentos podem levar dois anos para serem curadas e exigem drogas perigosamente tóxicas que custam cinco mil dólares ou mais por pessoa.

Essas formas da doença geralmente emergem quando autoridades de saúde pública não conseguem garantir que pacientes com a tuberculose comum tomem seus medicamentos diariamente.

?Não há substituto para o controle da tuberculose básica?, disse Dr. Neil Schluger, diretor científico da World Lung Foundation. ?Podemos ter caído numa sensação falsa de segurança, pois tem havido muitas novas verbas para pesquisa. As pessoas acham que um cientista vai para um laboratório e tira um coelho da cartola. Mas nada capaz de mudar o mundo acontecerá nos próximos anos?.

Fonte: g1, www.g1.com.br