Uespi: Veja direito de resposta sobre matéria

O Diretor Executivo da Fundação de Apoio a Universidade Estadual do Piauí, solicita direito de resposta

Senhor(a) Diretor(a) de Jornalismo do Portal Meio Norte

O Diretor Executivo da Fundação de Apoio a Universidade Estadual do Piauí ?

FAUESPI, diante de matéria publicada no dia 12 de novembro de 2010 sobre essa

instituição, solicita direito de resposta com base nas seguintes questões de fato e de

direito:

A ação judicial que tramita na 1ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública contra

Fundação de Apoio a Universidade Estadual do Piauí ? FAUESPI, tem como objeto

anulação de contrato administrativo, não tendo seu mérito a condenação de nenhum

dirigente da gestão anterior da UESPI, que tinha a frente a professora Valéria

Madeira Martins Ribeiro, e nem a devolução de nove milhões. Se alguém forneceu tal

informação procedeu de má-fé, pois tais fatos não existem.

Por outro lado, foi com surpresa que a Fundação de Apoio a Universidade

Estadual do Piauí ? FAUESPI teve conhecimento de notícia veiculada neste site, de que

a professora Valéria Madeira teria que devolver recursos para UESPI em ação judicial

relacionada a FAUESPI, pois tais fatos não são verdadeiros, haja vista que o mérito da

ação é de anulação de contrato administrativo e tramita ainda em primeira instância.

Outra grande surpresa foi a informação veiculada por esse meio de

comunicação, foi que o processo versa sobre emenda parlamentar do Deputado

Nazareno. Isso não é verdade pois o mérito da ação versa sobre anulação de contrato,

e se fosse verdadeiro como trata sobre verba federal deveria ter tramitar no Poder

Judiciário Federal. Portanto, quem forneceu tal informação faltou com a verdade.

Em respeito à opinião pública piauiense e a todas as pessoas que formam a

comunidade acadêmica da UESPI, vimos fazer uso do nosso direito de resposta por

considerarmos inconseqüentes as afirmações repassadas pelo reitor da UESPI que

insiste em tentar macular, com inverdades ou devaneios, o trabalho, a atuação séria e

coerente, e a dignidade moral de membros da gestão anterior daquela universidade.

Esclarecemos, ainda, à opinião pública piauiense e à comunidade acadêmica

da UESPI que, em relação ao litígio judicial entre FAUESPI e UESPI, este é fruto

exclusivamente da falta de capacidade administrativa e de dialogo do atual reitor da

UESPI, que tem dificuldade de entender papel jurídico de uma fundação de apoio.

Mesmo assim, a FAUESPI vai continuar na luta por uma universidade de qualidade

e buscar apoio de todas as pessoas físicas e jurídicas que de boa fé queiram ajudar a

UESPI.

Dr. Antonio Gonçalves Honório

Diretor Executivo da FAUESPI

Fonte: Portal Meio Norte, www.meionorte.com