Uespi projeta investimento de R$ 1,7 milhão para pesquisa e pós-graduação em 2009

A Universidade busca ampliar seu quadro de mestres e doutore

Um levantamento da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Prop), da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), projeta para 2009 um investimento de R$ 1,7 milhão na capacitação de professores do quadro permanente da instituição, bem como em programas de iniciação científica de seus estudantes da graduação regular.

A Universidade busca ampliar seu quadro de mestres e doutores e com isso instituir seus cursos stricto sensu (mestrados e doutorados) ao tempo em que promove a integração do ensino, pesquisa e extensão universitária. Atualmente, comissões trabalham na elaboração de proposta de criação de cursos de mestrado, como é o caso dos professores do curso de Letras/Português, Campus Poeta Torquato Neto, em Teresina.

Em 2003, de acordo com dados da Coordenação Geral de Pós-Graduação, apenas 11 professores de um quadro de 152 docentes efetivos faziam curso de doutorado e mestrado. Hoje, cinco anos depois, com um quadro de professores triplicado, por conta de quatro concursos promovidos nesse período, a instituição registra um afastamento de 103 professores que estão cursando mestrado e doutorado em outras universidades. Para ampliar ainda mais o quadro docente com mestrado e doutorado, o concurso público com 124 vagas para professor, cujo edital será divulgado ainda este mês, contemplará apenas profissionais com cursos stricto sensu. Das vagas, 40% delas serão para o regime de Dedicação Exclusiva (DE).

Para o próximo ano, a Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação estima um investimento de R$ 374 mil no programa institucional de concessão de bolsas para a capacitação docente. Além disso, a Prop informa que a Universidade investirá R$ 276 mil em convênios com outras universidades, em função da qualificação de professores em mestrado e doutorado. Parte desses convênios já está em vigor, como é o caso do Mestrado em Educação em parceria com a UFPI e do Doutorado em História com a Universidade Federal Fluminense (UFF). Para iniciar em 2009, a Universidade tem mais duas parcerias, que irão capacitar professores dos cursos de Letras/Português e de Matemática, com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e UFF, respectivamente.

A Universidade atua na inicialização de seus estudantes na pesquisa ainda na graduação. Pesquisa no curso de graduação encurta os caminhos dos discentes na busca pela pós-graduação. Boa parte dos processos de seleção considera a iniciação científica como de fundamental importância no ingresso em um curso de mestrado ou doutorado. Atualmente, a instituição possui dois programas de iniciação científica: PIBIC/Uespi e o PIBIC/CNPq. Ambos colocam anualmente 130 bolsas para os estudantes. Além de trabalhar pelo aumento do número de bolsas, a Prop estima investimento, na concessão do benefício, de R$ 187 mil, incluindo os dois programas.

Fonte: CCOM