Últimas universidades federais retomam aulas só em outubro

Paralisações duraram 4 meses; ano letivo pode ir até abril de 2013. UFPI retoma aulas na próxima segunda-feira (24)

Pelo menos duas universidades federais que estavam em greve vão retomar as aulas do primeiro semestre de 2012 somente em 1º de outubro: Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Pernambuco, e Universidade Federal do Pampa (Unipampa), no Rio Grande do Sul. Elas já declararam o fim da paralisação, mas só retomam as atividades em outubro, segundo os sindicatos dos professores que as representam.

O Ministério da Educação anunciou que quer a reposição completa do período em greve. Cada instituição terá autonomia para montar o calendário de reposição. Na maior parte das universidades, o ano letivo de 2012 vai terminar somente em abril de 2013.

Até terça-feira (18), professores de seis universidades ainda estavam em greve, contrariando o indicativo do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), anunciado domingo (16), para encerrar a greve após quatro meses de paralisação. Eram as seguintes: Furg, Unipampa e UFPel, do Rio Grande do Sul; UFPA e Ufopa, do Pará; e Unir, de Rondônia.

Porém, em assembleias nesta quarta-feira (19), elas decidiram terminar o movimento e não há mais nenhuma universidade federal em greve. O movimento iniciado em 17 de maio chegou a ter adesão de 57 das 59 universidades federais do país. Na maioria das universidades, os professores já haviam decidido voltar às atividades.

As aulas serão retomadas nesta quinta-feira em cinco universidades: UFTM, Ufla, UFPB e Unila. Na segunda-feira (24), as atividades voltam em outras 17 instituições.

Na Universidade Federal do Piauí (UFPI), as aulas retornam na próxima segunda-feira (24). Os professores vão discutir o adiamento do calendário do segundo semestre de 2012 para o início de 2013.

Fonte: G1