Ultimo acusado de sequestrar e queimar empresária viva é preso

A empresária foi esfaqueada e queimada viva dentro do próprio carro

O último suspeito de matar a empresária Cleonice Marinho de Araújo, 44 anos, sequestrada em Valparaíso de Goiás (GO) por três homens, foi preso em Luziânia, na sexta-feira, de acordo com informações da Polícia Civil de Valparaiso de Goiás. Segundo policiais, o criminoso confessou o crime. Os outros dois acusados pelo crime também foram presos na quinta-feira em Luziânia, que fica a 25 quilômetros da cidade da vítima.

A empresária foi esfaqueada e queimada viva dentro do próprio carro na zona rural de Cristalina, a 270 quilômetros de Goiânia e 90 quilômetros de Valparaiso de Goiás. Na sexta-feira, a delegada Karina Duarte, titular do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Luziânia, afirmou que os suspeitos abordaram Cleonice com o objetivo de roubar as rodas do carro dela, um Renault Mégane, em um crime por encomenda. A empresária foi estuprada pelos três homens antes de ser morta. A delegada afirmou que o corpo de Cleonice estava 100% carbonizado. A mulher "foi esfaqueada, mas eles desistiram de matar ela a facadas e atearam fogo", disse a chefe do GIH de Luziânia.

Fonte: Terra