Último dia para inscrição no Enem

Por causa do grande número de acessos simultâneos, que, segundo o Inep, chega a 200 mil

As inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que terminariam nessa sexta-feira (17), foram prorrogadas até as 23h59 deste domingo (19).

Por causa do grande número de acessos simultâneos, que, segundo o Inep, chega a 200 mil, muitos estudantes estão com dificuldade para acessar o site http://enem.inep.gov.br/inscricao.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep/MEC) informou que os candidatos terão até hoje para se inscrever no site. A data para pagar a taxa de inscrição de R$ 35, caso não sejam isentos, continua até quarta-feira (22). O pagamento deve ser feito dentro do horário bancário. É possível gerar novo boleto até o dia 22, por meio do sistema de acompanhamento de inscrição.

Na manhã da sexta, o Inep chegou a informar que o acesso ao site estava normal e que o sistema operava abaixo da sua capacidade. Até as 10h desta sexta, 3,952 milhões de pessoas haviam se inscrito no exame _número muito abaixo da expectativa do Inep, de 6 milhões. Na quinta-feira, houve recorde visitas ao site, com 1,142 milhão.

INSCRIÇÕES

Se o aluno já tiver concluído o ensino médio em escola pública ou tiver cursado com bolsa na rede particular, deve se declarar com baixa renda. O Inep, órgão ligado ao Ministério da Educação que aplica a prova, alerta que é preciso prestar bastante atenção na hora de se inscrever, especialmente quando aparecer uma tela que dará duas alternativas: gerar boleto bancário ou solicitar a isenção de taxa.

Quem ainda está concluindo o ensino médio em escola pública não precisa pedir a isenção no formulário porque ela é gerada automaticamente.

Segundo a assessoria de imprensa do Inep, usuários que tiverem gerado o boleto por engano devem acessar novamente o site http://enem.inep.gov.br/inscricao, usando o CPF e a senha, e clicar em "Acompanhe a sua inscrição". Nessa área, haverá um campo para mudar os dados e a possibilidade de gerar novamente o boleto ou solicitar isenção.

Fonte: g1, www.g1.com.br