Casamento gay no Piauí: No rumo certo, mas em um caminho difícil

O preconceito e os valores religiosos continuam a impedir que pessoas do mesmo sexo possam se casar

Casar ainda é o plano mais comum entre a população mundial. Juntar toda a família no final de semana ou nas férias, e embarcar em uma viagem, sem dúvida são os segundos de felicidade que dão sentido à vida. Apesar de seis Estados brasileiros já terem celebrado o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, ainda há muito que se conquistar na luta GLBT.


União gay: No rumo certo, mas em um caminho difícil

Na França, por exemplo, a Assembleia Nacional do país aprovou a lei que autoriza homossexuais a casarem e adotarem crianças, apesar do Senado ainda não ter se posicionado sobre o assunto e a igreja católica se opor, o país já demonstra que não há como deixar de lado a causa GLBT, que há tempos luta por direitos iguais.

A Constituição Federal garante direitos iguais entre os brasileiros, mas ainda há muito que se avançar neste sentido, principalmente no que diz respeito à união homoafetiva. Os dados do Censo 2010 revelam que no Brasil há pelo menos 60.000 casais homossexuais, provando que debater sobre o tema é essencial para uma sociedade mais igualitária, tendo que deixar de lado o conservadorismo de muitos parlamentares e da igreja, criando uma legislação que beneficie esta população, que é alvo de preconceito constantemente.

Mesmo sem lei específica garantindo o direito do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, vários Estados brasileiros já conseguiram, através de requerimentos apresentados pela Corregedoria, realizar casamento entre pessoas do mesmo sexo. O Piauí será o sexto Estado brasileiro a realizar a união civil entre homossexuais.

Segundo Marinalva Santana, fundadora do grupo Matizes, que defende a causa LGBT no Piauí, três casais já estão habilitados, mas ainda há possibilidade deste número crescer até a data do casamento, que será no próximo dia 05 de abril. ?Casais do interior e de outros Estados já me procuraram querendo participar da solenidade, que vai ser histórica para nosso Estado, pois vai trazer um debate tão importante para a sociedade?.

Ainda de acordo Marinalva, muitos casais têm este desejo de se casar, mas apesar de não existir legislação regulamentando, atualmente cinco Estados brasileiros já conseguiram realizar o casamento, que segundo ela, é uma prova que em breve os homossexuais terão os mesmos direitos de um casal heterossexual.

?Nós procuramos o desembargador Paes Landim, quando ele assumiu a Corregedoria Geral da Justiça do Piauí, e mostramos que a realização do casamento era uma forma de garantir os princípios assegurados na Constituição. Nós fizemos o requerimento administrativo e entregamos em julho do ano passado?, explicou a fundadora do grupo Matizes.

Para Marinalva, o casamento do próximo dia 05, além de realizar sonhos, garante direitos básicos, como acrescentar o sobrenome do cônjuge, já que prevalecem as mesmas regras do casamento civil entre heterossexuais. ?O Piauí é o sexto a realizar a união civil entre homossexuais, então o dia 05 de abril entrará para história da luta LGBT no nosso Estado?, finalizou.

Fonte: Francisco Lima e Gisele Alves