Unicef usará programa no Piauí como exemplo para o mundo

Programa Palavra de Criança, uma ação para alfabetização

Unicef usará programa no Piauí como exemplo para o mundo O programa Palavra de Criança, uma ação para alfabetização na idade certa desenvolvido pelo Instituto ProBem e o Unicef, órgão da ONU para a infância, foi escolhido como uma das cinco melhores experiências em disputa com 400 outros programas da instituição, em 184 países.

O programa tem a parceria da Secretaria de Estado da Educação e, com a conquista, o Unicef vai produzir um documentário para divulgar a ação piauiense em todo o mundo.

A partir de agosto, uma equipe do Results for Development Institut, entidade que realiza ações de promoção para o Unicef, vem ao Estado para iniciar a documentação do Palavra de Criança.

“Eles vão falar com os alunos, os pais, irão compreender todo o processo de execução do programa para compor uma publicação internacional do Unicef. Esta publicação vai levar o exemplo do Palavra de Criança para todos os países”, revela o diretor do Unicef no Ceará, Rui Aguiar.

O Palavra de Criança nasceu em 2008, tendo como piloto a cidade de Teresina. Em seguida, a ação foi aplicada em Sobral (CE) e, hoje, atende a 79 municípios em todo o Piauí.

Seu principal objetivo é garantir que todas as crianças de cada cidade consigam ler e compreender textos de complexidade adequada a sua idade, sendo acompanhadas até o 5º ano.

“Primeiro temos que cumprir a obrigação de ter todas as crianças na escola. Os resultados esperados é que todas sejam alfabetizadas na idade certa”, completa.

Segundo Rui Aguiar, a novidade do Palavra da Criança para 2015 é a expansão da ação para as séries iniciais do Ensino Fundamental. “Antes o foco era a alfabetização, até o 3º ano do Ensino Fundamental. Agora, temos um olhar também até a 5ª série, para fazer um acompanhamento mais prolongado”.

“O Palavra de Criança está ajudando o ensino médio do Piauí a receber um aluno mais qualificado, ou seja, um aluno mais capaz de enfrentar um nível de ensino mais complexo e que é a preparação para o ensino superior.

Portanto, a Seduc está presente nesta iniciativa inovadora e, agora, de sucesso internacional”, comentou a secretária da Educação, Rejane Dias.

Fonte: Jornal Meio Norte