Vacinação contra pólio para menores de 5 anos ocorre neste sábado em todo o país

Vacinação contra pólio para menores de 5 anos ocorre neste sábado em todo o país

Imunização contará com 115 mil postos em todo o país.

Ocorre neste sábado (12) a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite, do Ministério da Saúde. Devem ser imunizadas crianças menores de 5 anos, em todo o país. A meta do Ministério é vacinar 14,6 milhões de crianças, o que representa 95% dos menores de 5 anos.

Em todo o país, a imunização contará com 115 mil postos. A segunda dose da vacina contra a pólio será aplicada em 14 de agosto.

A vacinação contra a paralisia infantil é administrada via oral, e é oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) durante todo o ano. Ainda assim, o Ministério alerta que todas as crianças menores de 5 anos tomem as duas doses da vacina durante a Campanha Nacional, mesmo que já tenham sido vacinadas anteriormente.

Para informações sobre locais de vacinação e horário de funcionamento, os pais ou responsáveis devem procurar pela Secretaria de Saúde do seu município.

Outras vacinas

Segundo o Ministério da Saúde, durante o dia de vacinação contra a poliomielite equipes de saúde aproveitam para atualizar o cartão de vacinas das crianças, com vacinas contra doenças como coqueluche, sarampo, difteria, rubéola, tétano e rotavírus. A atualização de vacinas ocorre apenas em postos fixos.

No caso das crianças de 2 anos a menores de 5 anos, muitos municípios devem aproveitar a primeira etapa da campanha para imunizar as crianças que ainda não se vacinaram contra a nova gripe. Se esse é o caso do seu filho, consulte a disponibilidade da vacina contra a nova gripe junto à Secretaria da Saúde de sua cidade.

Em geral, segundo o Ministério, tomar duas ou mais vacinas no mesmo dia não oferece risco à saúde das crianças.

Paralisia infantil

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil está livre do vírus causador da pólio desde 1989, quando o último caso da doença foi registrado, na Paraíba. Em 1994, o país recebeu da Organização Mundial de Saúde (OMS) o certificado de eliminação da poliomielite. No entanto, segundo a pasta, enquanto houver circulação do vírus em qualquer região do mundo é necessário continuar com a vacinação.

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave, causada e transmitida por um vírus (o poliovírus). A contaminação se dá principalmente por via oral. Na maioria das vezes, a criança não morre quando é infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores.

Fonte: g1, www.g1.com.br