Vale transporte eletrônico será lançado nesta terça, dia 31

Os primeiros trabalhadores a usarem o novo vale vão ser os cerca de 200 funcionários das Strans

Amanhã, 31 de agosto, o Vale-Transporte Eletrônico será apresentado a imprensa. O novo formato garante mais segurança aos usuários e as empresas. Os primeiros trabalhadores a usarem o novo vale vão ser os cerca de 200 funcionários das Strans, onde será desenvolvido um projeto piloto a partir de setembro.

Num segundo momento uma repartição pública estadual e uma empresa de cada segmento da economia fazem a migração até que todas as possíveis necessidades de adaptação sejam sanadas.

As empresas que adquirem vales no Setut passam a fazer o processo de compra via internet. Reduzir a circulação de valores em dinheiro diminui os casos de violência, como roubo de vales transporte e assaltos a ônibus. "Outra vantagem na operacionalização é que não há necessidade de distribuir os vales entre os colaboradores, já q ue eles terão um cartão eletrônico, semelhante ao que é utilizado pelos estudantes. O cartão é recarregado automaticamente no leitor do ônibus na data estipulada pelo empregador, no sistema denominado carga a bordo", explica Antônio José da Silva, superintendente técnico da Tacom Engenharia, responsável pela implantação do sistema.

O processo de implantação do vale eletrônico é gradativo e tem inicio com o cadastro das cerca de 2 mil empresas que compram vales regulamente. Cada cliente vai compartilhar dados dos colaboradores com o sistema do Setut. A medida que as empresas se adequarem, o sistema de vales eletrônicos amplia o raio de atuação. O público usuário é estimado em 120 mil pessoas. A informatização resgata a finalidade do vale transporte, que é garantir o trajeto entre a residência e o local de trabalho do empregado, função essa que tem sido desvirtuada pelo uso do vale transporte como moeda.

"Quem não tem emprego formal vai usar um cartão avulso chamado Cartão Mais Fácil Expresso, adquirido em postos de venda credenciados pelo Setut. Os cartões são recarregáveis e os créditos são inseridos de acordo com a necessidade do usuário", diz Fábio Prado, gerente do Setut.

Pela experiência de outras cidades a extinção do vale de papel pode demorar entre 8 e 12 meses. O Setut prepara uma campanha de esclarecimento as empresas sobre a migração do formato e os prazos para a inclusão no novo sistema. Essa é mais uma etapa de um processo que começou com o cartão Passe Verde usado pelos estudantes. No ano passado o cartão se modernizou e virou Cartão Mais Fácil, também disponível na versão Gratuidade, que permite o controle dos beneficiários.

Ricardo Freitas, superintendente da Strans, lembra que a informatização do vale transporte permite a implantação do SITT - Sistema de Transporte de Teresina - que futuramente irá integrar linhas e terminais. O lançamento do Vale Transporte Eletrônico é ao meio-dia no Palác io da Cidade e encerra as comemorações pelo aniversário de Teresina.

Fonte: Assessoria