Vazão da barragem de Bocaina será aumentada;saiba

serão liberados 150 mil litros/segundo para amenizar a situação.

Atendendo recomendação da Agência Nacional de Águas (ANA), a Comissão Gestora da Barragem de Bocaina aprovou, na última quinta-feira (8), o aumento da vazão de água na barragem que atende a região do Semiárido piauiense. A Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) reuniu, na cidade de Picos, todos os representantes municipais com participação no comitê para discutir a questão do baixo nível da barragem que beneficia a população das cidades de Sussuapara, Picos e Bocaina.

Image title

Os agricultores que utilizam a água do açude se manifestaram preocupados com as perdas na produção. “Já estamos enfrentando a seca e isso é preocupante, considerando as perdas com nossa produtividade”, disse o agricultor Raimundo Serra. Na região, existe o cultivo de banana, goiaba e outras frutas.

Em comum acordo com os membros da comissão da barragem e atendendo recomendação da ANA, ficou decidido que, em caráter de urgência, serão liberados 150 mil litros/segundo para amenizar a situação dos irrigantes.

O superintendente de Recursos Hídricos da Semar, Romildo Mafra, disse que a barragem está apenas com 22% de sua capacidade e é preciso muita cautela para o uso da água. Durante a reunião, foi destacada a importância da comissão gestora da barragem para que não se discuta apenas soluções para momentos de crise, mas que se possa também antecipar decisões que venham a evitar momentos críticos como o que está se verificando naquela região.

De acordo com o coordenador do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) no Piauí, Djalma Policarpo, é preciso que os órgãos nacionais e regionais trabalhem em conjunto com quem utiliza a água das barragens para que se possa ter segurança hídrica na região. Por isso, foram criadas as comissões das barragens. “A água é de todos e a responsabilidade por sua gestão também deve ser compartilhada. Tanto o Dnocs, quanto à Semar e a ANA têm todo o interesse em encontrar meios de se amenizar os problemas advindos da escassez de água”, disse Djalma.

Bocaina está localizada a 350 quilômetros de Teresina. A maior atração do município é a barragem, que tem capacidade para 106 milhões de metros cúbicos de água. Por causa da estiagem, o reservatório vem enfrentando a diminuição de sua capacidade.

No próximo dia 18 de agosto, será realizada mais uma reunião, na região Sul do estado, para discutir o baixo volume da barragem. Nesta reunião, representantes da ANA estarão presentes buscando novas ações que possam possibilitar soluções imediatas para a barragem de Bocaina.

Fonte: Ascom