Vendas de materiais de construções aumentam 30% em Teresina

As empresas que operam com a venda de material de construção em Teresina, no geral, reclamam que o aumento das vendas foi tímido, mas os donos de lojas que vendem tintas comemoram a ampliação

As empresas que operam com a venda de material de construção em Teresina registraram, em dezembro, um tímido aumento na aquisição de produtos voltados às reformas de residências para os preparativos para a festa de fim de ano.

Isso pelo fato de a população aproveitar esse período para construir ou fazer reformas em casa, usando parte do 13º salário para as obras domésticas.

No entanto, os donos das lojas especializadas em tintas em Teresina estão satisfeitos com os resultados obtidos em 2014, principalmente com esse final de ano quando as vendas aumentaram 30% em relação aos outros meses do ano.

O gerente Luzimar Rocha revela que não houve muita diferença em relação a 2013, mas ainda está confiante em um faturamento maior até janeiro.

Mesmo com um tímido aumento, a procura por materiais de construção com a proximidade do Natal e do Ano Novo diminuiu bastante, fato já esperado pela gerente Daniela de Araújo que afirma estar satisfeita com as vendas do período.

“No começo do mês o movimento estava alto, estávamos vendendo muito, mas a partir do dia 24 de dezembro começou a diminuir. Acredito que isso ocorreu devido às viagens para as festas e feriados. Ainda estou confiante que neste mês de janeiro a população retorne às compras”, afirma.

Para Carlos Gomes, empresário do ramo de cerâmica de primeira linha, as vendas diminuíram em relação ao ano passado, que teve um aumento de 8%.

O motivo levantado por ele é a inadimplência da população e a inflação, que elevou o valor dos serviços que levam o produto até o cliente, como o do frete, que subiu após a alta do combustível.

Os materiais de construção mais procurados foram os de acabamento, as cerâmicas, tintas e materiais grossos, como seixo, areia e massará. Uma tendência observada pelos lojistas é a mudança no gosto dos clientes, que estão cada vez mais exigentes com a qualidade do produto e a sua estética. Houve aumento na venda de revestimentos rústicos com ornamentação com pedras.

Por isso, houve um cuidado a mais com as tintas das linhas mais econômicas, que o cliente utiliza apenas para limpeza ou reparos e percebe nesse tipo de tintura um maior custo-benefício.

“Mesmo com as tintas econômicas sendo mais vendidas, percebemos que as tintas de textura utilizadas em fachadas e áreas externas também estão muito requisitadas.

Os clientes já perceberam que existem diferentes tipos de tintura, já sabem o que querem e muitas vezes preferem pagar um pouquinho mais caro para ter mais qualidade e um acabamento com uma melhor estética”, ressaltou a gerente Luzimar Rocha.

 

Fonte: Djalma Batista e Rhauan Macedo