Vídeo chocante mostra momento em que enfermeiros espancam paciente com deficiência mental

Pelo menos dez pessoas estavam no quarto no momento do ataque, e nenhum deles buscou conter os agressores.

Enfermeiros e funcionários de um hospital agrediram um paciente com deficiência mental ao ponto de deixa-lo paraplégico caso sobreviva ao espancamento.

O fato aconteceu em hospital psiquiátrico na cidade de Shenyang, na província de Liaoning, no nordeste da China. Felizmente as câmeras do circuito interno captaram o momento da agressão a Zhao Yanli. As fortes cenas começaram enquanto o homem estava numa das camas do Hospital e terminam com ele caído no chão.

Os agressores começam chutando o homem até que ele caia da cama, e posteriormente continuam, mesmo sem que ele reaja aos maus tratos. Quando chegou ao Hospital Psiquiátrico, Cheng encontrou seu irmão, Yanli, com graves hematomas pelo corpo. Imediatamente Yanli foi levado pelo irmão ao pronto Socorro, mas lá Cheng foi informado pelos médicos que, caso sobreviva, seu irmão ficará paraplégico.

O ataque pode ter sido motivado por uma suposta ofensa de Yanli a uma das enfermeiras.

A família está processando o hospital, não só pela agressão, mas também por não alertá-los para as lesões sofridas, o que implica na perda da oportunidade de socorro imediato.

Pelo menos dez pessoas estavam no quarto no momento do ataque, e nenhum deles buscou conter os agressores.

A família contratou um advogado depois de se recusar a aceitar a compensação oferecida pelo hospital, no valor de R$ 146.000, e deseja ver a equipe processada e presa.

“Nós colocamos o meu amado irmão lá porque queríamos que ele fosse bem cuidado, pois não podíamos lhe oferecer os cuidados necessários em casa, e ficamos chocados ao encontrar este tipo de abuso acontecendo num local onde era pra ser o contrário”, disse Cheng, que acrescentou: “Meu irmão é um bom homem e nunca faria mal a ninguém. Não consigo acreditar que ele tenha sofrido essa agressão por ter, supostamente, agredido a uma enfermeira.”

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Gadoo