Vigilância Sanitária apreende produtos estragados

Mais de 300 quilos de produtos alimentícios foram apreendidos nesta semana pelas equipes de fiscalização da Vigilância Sanitária em inspeções surpresa

Mais de 300 quilos de produtos alimentícios foram apreendidos nesta semana pelas equipes de fiscalização da Vigilância Sanitária do município em inspeções realizadas de surpresa em mercadinhos e mercearias da zona Sul da cidade. A Fundação Municipal de Saúde (FMS) da Prefeitura de Teresina reforça as ações também em redes de supermercados, numa operação que visa a proteger a população contra a aquisição de produtos impróprios para o consumo.

A coordenadora de fiscalização da Gerência de Vigilância Sanitária de Teresina (Gevisa), Jeanyne Seba, revela que desde o início de março, estendendo-se também em abril próximo, as ações serão redobradas nesses estabelecimentos para evitar a comercialização de produtos para o consumo, específicos da Semana Santa, que não estejam de acordo com as normas de higienização e fora dos padrões exigidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Na blitz realizada na última quarta-feira (10), os fiscais aprenderam queijo, café em pó, arroz, pescado, temperos, biscoitos, massa de milho, entre outros produtos, que estavam impróprios para o consumo, além de material de higiene, como sabão em barra e água sanitária. ?Todos os produtos estavam com data de validade vencida?, justifica Jeanyne Seba, acrescentando que os proprietários foram notificados da infração por comercialização de produtos vencidos, podendo sofrer outras penalidades impostas no Código Sanitário de Teresina.

?Nossa equipe vai a campo todos os dias para combater as irregularidades que venham a ser cometidas, mas também realizamos um trabalho de orientação do consumidor e dos comerciantes", ressalta Jeanyne. De acordo com ela, somente esta semana, em operações realizadas em rede de supermercados, vários produtos foram apreendidos, principalmente frangos congelados, impróprios para o consumo, porque se encontravam acondicionados de forma inadequada.

Fonte: PMT